PAN quer acabar com beatas de cigarro no chão e propõe sanções aos incumpridores

O partido propõe que sejam colocados mais cinzeiros em locais públicos e que sejam aplicadas multas a partir dos 200 euros para quem infrinja a lei.

“Este caso [Tancos] está a desviar a atenção daquilo que é essencial, que é todos podermos fazer uma campanha a informar as pessoas das nossas propostas.”

O PAN apresentou esta quarta-feira um projeto de lei para acabar com as beatas de cigarro nas ruas, notando que este é “um dos resíduos mais abundantes” e “mais tóxicos e perigosos para o ambiente”. O partido propõe que sejam colocados mais cinzeiros em locais públicos e que sejam aplicadas multas a partir dos 500 euros para quem infrinja a lei.

“Uma beata de cigarro contém não só todas as substâncias químicas utilizadas no cultivo do tabaco, entre as quais herbicidas e pesticidas, como armazena ainda todas as substâncias cancerígenas decorrentes da queima do cigarro: alcatrão, nicotina, arsénio, monóxido de carbono, cianeto de hidrogénio, benzeno ou acetona”, lê-se no projeto de lei apresentado pelo PAN.

Ainda assim, o deputado do PAN, André Silva, sublinhou que “em Portugal são atiradas para o chão cerca de 7 mil beatas por minuto” e que se estima que, para cerca de 20% da população portuguesa, “seja normal descartar as beatas para o chão, um hábito inconsciente, e ainda socialmente aceite”.

Para combater esta situação, o PAN propõe ao Governo que promova campanhas de sensibilização dos consumidores para o fim responsável dos resíduos de tabaco, nomeadamente as pontas de cigarro, de charutos ou outros cigarros e sugere que sejam os estabelecimentos comerciais, nomeadamente de restauração e bebidas, a disponibilizar cinzeiros e equipamentos próprios para deposição dos resíduos
produzidos pelos seus clientes.

O projeto de lei prevê ainda sanções para quem não cumpra a lei, que começam nos 500 euros para particulares e 9 mil para as empresas. “O consumidor deve numa primeira fase ser alvo de acções de sensibilização por forma a perceber os impactos da sua conduta e, numa segunda fase, deve verificar-se mesmo o sancionamento da acção de descartar as beatas para o meio ambiente”, sublinha o PAN.

Recomendadas

“Marcelo ter-se encontrado com Lula no Brasil é um sinal interessante”, destaca Francisco Seixas da Costa

Este foi um dos temas em destaque na edição desta semana do programa “A Arte da Guerra”, da plataforma multimédia JE TV, em que o embaixador Francisco Seixas da Costa considerou como “um sinal interessante” o facto de Marcelo Rebelo de Sousa ter-se encontrado com o antigo presidente do Brasil.

Bolsonaro antecipa fraude eleitoral e Tunísia a caminho da ditadura. Veja “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Acompanhe o programa “A Arte da Guerra” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Estado ainda não apurou ajudas indevidas na Zona Franca da Madeira

Em dezembro de 2020, a Comissão Europeia concluiu que o regime III da Zona Franca da Madeira, que vigorou entre 2007 e 2013, desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que “não contribuíram para o desenvolvimento da região”, indicando que Portugal tinha de recuperar os apoios irregularmente prestados.
Comentários