“Para o ano vamos ter o foco no total cumprimento do plano estratégico”, diz Paulo Macedo

A atuação da comissão executiva da CGD na redução do crédito malparado também teve nota positiva. “Estamos muito além relativamente aos NPL”, frisou Paulo Macedo. “Não só porque o target inicial era de 12% para 2020, como agora é 7% para 2020 e agora estamos em 6,6% a esta data e esperamos encerrar o ano com o montante significativamente inferior, perto dos 5%”, explicou o CEO do banco do Estado

Cristina Bernardo

Apresentado em 2016 aquando da recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), o Plano Estratégico ainda tem áreas para cumprir. Mas, a equipa liderada por Paulo Macedo já ultrapassou algumas das metas definidas para 2020.

Na conferência de imprensa que se seguiu à apresentação dos resultados trimestrais do banco do Estado, Paulo Macedo reforçou que o grande objetivo para 2020 é o de focar-se “no total cumprimento do Plano Estratégico”. Depois, o CEO da CGD fez um balanço que já cumpriu e do que falta cumprir.

Paulo Macedo abordou primeiro o que  ainda está por alcançar no Plano Estratégico. “Estamos aquém do plano na margem financeira”, disse Paulo Macedo. E explicou a queda homóloga de 2,2% no terceiro trimestre , que recuou para 287 milhões de euros. No acumulado dos nove primeiros meses, a margem financeira do banco do Estado fixou-se em 852 milhões de euros, o que compara com os 870 milhões verificados em igual período do ano anterior.

O CEO explicou que esta evolução se deveu à descida dos indexantes e adiantou que “como repricing do crédito é feito a taxas mais baixas e, por outro lado, a Caixa tem uma redução grande do volume de crédito por causa das empresas públicas e do setor público”, a margem financeira foi afetada.

“No setor público as grandes empresas estão a amortizar o crédito que têm nos bancos a taxas entre 1,5% e 2,5%, porque o Estado a três anos está a endividar-se a taxas negativas. Isto é igual para todos os bancos, mas o banco que tem a maior redução de crédito é o que tinha a maior exposição ao setor publico. A margem financeira está aquém aqui – mas também em todos os bancos”, adiantou Paulo Macedo.

Também no aumento das comissões, a CGD “está muito aquém” do que está previsto no Plano Estratégico. “O plano que o Estado acordou com a Direção Geral da Concorrência [para a recapitalização do banco, em 2016] previa um crescimento em quatro anos de cem milhões de euros”, nas comissões, disse o CEO do banco público.

Também em termos do ROE, a Caixa tem trabalho pela frente. “O que está previsto [no Plano Estratégico] é de 9% e a Caixa, apesar de ter uns resultados expressivos, só tem 8%”, explicou Paulo Macedo.

A equipa liderada por Paulo Macedo já conseguiu ultrapassar algumas imposições do Plano Estratégico. Desde logo, na remuneração ao acionista Estado. “A Caixa está a pagar dividendos e, portanto, se voltar a pagar dividendos, está muito além”, disse. Paulo Macedo admitiu ser “plausível” distribuir 250 milhões em 2020 em virtude dos resultados de 2019, desde que o Banco Central Europeu não se oponha.

Também no que diz respeito às dotações para o fundo de pensões, a Caixa “está além” do Plano Estratégico. “As dotações para o fundo de pensões extraordinárias previstas eram zero e já foram umas centenas de milhões que já foram abatidas aos nossos capitais próprias para dotar o fundo de pensões”, vincou o CEO do banco público. Desde 2016, a CGD já dotou o fundo de pensões em 575 milhões – 205 milhões em 2016, 56 milhões no ano seguinte, 190 milhões em 2018 e 120 milhões este ano.

A atuação da comissão executiva da CGD na redução do crédito malparado também teve nota positiva. “Estamos muito além relativamente aos NPL”, frisou Paulo Macedo. “Não só porque o target inicial era de 12% para 2020, como agora é 7% para 2020 e agora estamos em 6,6% a esta data e esperamos encerrar o ano com o montante significativamente inferior, perto dos 5%”, explicou o CEO do banco do Estado. Em setembro de 2019, a Caixa tinha no balanço quatro mil milhões em crédito malparado, dos quais 1,3 milhões dizem respeito a NPL líquidos de imparidades.

“Temos um balanço com menos crédito não performante – e relembro que nos NPL líquidos estamos nos 2,2%”, salientou o CEO da Caixa. “Temos menos crédito colaterizado por ativos na bolsa que deram maus resultados no passado.Os empréstimos que a Caixa tem hoje não estão tão dependentes da evolução dos colaterais, designadamente das ações cotadas, de bancos e outras entidades como no passado e aí a Caixa tem menos risco”, explicou Paulo Macedo.

“Também tem crédito dado com base em garantias reais, com um processo de avaliação muito mais corrente do que no passado e menos exposto ao risco de variações no imobiliário”, prosseguiu Paulo Macedo.

“No entanto nem tudo é positivo”, disse o CEO da Caixa. “Temos também divida que emitimos para fazer a recapitalização a uma taxa de 10,75%, portanto durante este período estamos a pagar este valor e esperamos amortizar e, se tudo correr bem, amortizar e o balanço da Caixa ficará menos onerado”.

Em suma, a Caixa tem “um balanço com mais capital” e  “com mais carteira de títulos, designadamente de dívida publica, embora estejamos conscientes que a remuneração da divida publica que está no ativo dos bancos está a ter cada vez menos remuneração”, disse Paulo Macedo.

Ler mais
Relacionadas

CGD dispensada de fazer um depósito no IGCP a favor do Estado por causa dos créditos fiscais

A Caixa está entre os bancos que pediram créditos tributários ao Estado, na sequência de terem aderido ao regime especial dos ativos por impostos diferidos, criado em 2014. A maioria dos bancos tem de fazer um depósito no IGCP para assegurar a conversão desses créditos em ações. Mas a CGD está dispensada.

CGD: Particulares e empresas pagam menos 140 milhões em comissões e juros este ano face a 2016

Entre janeiro e setembro deste ano, as receitas com as comissões na a particulares na atividade doméstica ascenderam a 307 milhões de euros, um aumento de 1,4% face a igual período do ano passado. “É isto que está nas contas”, vincou Paulo Macedo. “De tudo isto que vem sucessivamente dito contra a Caixa, o que aconteceu foi um aumento de 1,4%”.

Paulo Macedo admite remuneração de 250 milhões ao Estado em 2020

A CGD diz que o BCE tem de não se opor aos dividendos que forem decididos em Assembleia Geral.
Recomendadas

Revolut ultrapassa um milhão de clientes na Península Ibérica. Em Portugal há meio milhão

Em Portugal são já mais de 500 mil os clientes, enquanto em Espanha o valor já ultrapassou os 600 mil utilizadores.

APB anuncia Sertã e Loures como vencedoras da Final Nacional do European Money Quiz 2020

A APB associa-se a esta iniciativa pelo terceiro ano consecutivo. Participaram na edição de 2020 cerca de 2 mil alunos do ensino básico, oriundos de 48 escolas de todo o país, incluindo ilhas.

PremiumFundo de Resolução responde a pedido do Bloco de Esquerda na próxima semana

O partido pediu o contrato de venda do Novo Banco, a resposta deverá ser enviada na próxima semana. Há seis contratos na venda.
Comentários