Parlamento condena criação do museu Salazar com abstenção do PSD e CDS

O parlamento condenou hoje a criação de um museu dedicado a Salazar em Santa Comba Dão, terra natal do ditador, Viseu, aprovando um voto do PCP por considerar ser uma “afronta à democracia”.

Na hora da votação, PSD e CDS abstiveram-se, mas a maioria de esquerda – PS, BE, PCP e PEV – aprovou o voto apresentado pelos comunistas à comissão permanente da Assembleia da República, órgão que substitui o plenário do parlamento durante as férias.

PSD, CDS e PS anunciaram declarações de voto sobre esta matéria que tem causado polémica nas últimas semanas

Segundo texto da bancada comunista, aprovado pelos deputados, a criação de “um ‘museu’ dedicado à memória do ditador Oliveira Salazar em Santa Comba Dão” é “uma afronta à democracia, aos valores democráticos” e uma “ofensa à memória das vítimas da ditadura”.

Através deste voto, o parlamento apela aos promotores da criação do museu para que “reconsiderem a sua posição” e a todas as “entidades, públicas e privadas, para que não apoiem, direta ou indiretamente, essa iniciativa”.

Esta posição do parlamento surge após a Câmara Municipal de Santa Comba Dão, distrito de Viseu, ter anunciado a intenção do município criar um Centro Interpretativo do Estado Novo, em parceria com outras entidades regionais e incluído numa rede ligada à História e Memória Política.

Relacionadas

Petição contra a criação do museu Salazar já tem mais de 14 mil assinaturas

Antigos presos políticos já escreveram ao primeiro-ministro a expressarem o seu “veemente repúdio” pela criação de Museu Salazar. Além da petição contra a criação do museu, existe outra petição a defender a criação do mesmo.

Antigos presos políticos expressam “veemente repúdio” pela criação de Museu Salazar

Os ex-presos políticos querem impedir a construção do museu, que dizem que mais do que esclarecer a população sobre o que foi o regime fascista, servirá de “centro de romagem para os saudosistas do regime”.

Museu Salazar, sim

A investigação histórica deve servir para gerar debate, em que cada um tem a oportunidade de ser crítico dos acontecimentos. Devemos ter sempre a oportunidade de questionar valores.
Recomendadas

PSD substitui Adriano Moreira por Rui Rio no Conselho de Estado

PS e PSD vão formalizar esta tarde a lista de candidatos a membros do Conselho de Estado. PSD quer Rui Rio, em vez de Adriano Moreira e o PS mantém nomes indicados na anterior legislatura.

Marcelo já promulgou aumento do salário mínimo para 635 euros

Presidente da República promulgou esta sexta-feira o diploma do Governo que estabelece o salário mínimo nacional em 635 euros no próximo ano. Marcelo Rebelo de Sousa considera que é “uma solução razoável”.

Parlamento dividido mas preocupado com situação no Chile

O parlamento debateu esta sexta-feira cinco projetos de resolução sobre a situação no Chile. Apenas o do PS, de “preocupação pela violação dos direitos humanos no Chile”, foi aprovado.
Comentários