Paulo Fernandes passa ações da Cofina para Actium

Paulo Fernandes anunciou que fez um rearranjo na sua participação na Cofina. Agora a empresa Actium da qual é administrador e accionista dominante é que detém toda a sua participação na dona do Correio da Manhã, Sábado e Jornal de Negócios.

Foto cedida

O presidente da Cofina vendeu as suas ações e deixou de ter qualquer participação na empresa, a título pessoal. Agora toda a sua participação é detida através da sua empresa Actium SGPS.

“Paulo Jorge dos Santos Fernandes vem, por este meio, comunicar (…) que em virtude da alienação, em bolsa, em 22 de Setembro de 2017, de 3.000.000 de acções representativas de 2,92% do capital social e dos direitos de voto da sociedade COFINA – SGPS, ao preço de 0,400 euros por acção, deixou de deter, nessa data, a título pessoal, qualquer acção da sociedade COFINA – SGPS”, avança a empresa dona do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios em comunicado à CMVM

A Cofina diz ainda que “a sociedade ACTIUM CAPITAL – SGPS adquiriu, na mesma data, em bolsa, 3.000.000 de acções representativas de 2,92% do capital social e dos direitos de voto da sociedade COFINA – SGPS ao preço de 0,400 euros por acção, tendo passado a deter um total de 13.386.332 acções representativas de 13,05% do capital social e dos direitos de voto da COFINA – SGPS”, avança o comunicado

“Informa-se, por fim, que se consideram imputáveis a Paulo Jorge dos Santos Fernandes um total de 13.386.332 acções representativas de 13,05% do capital social e dos direitos de voto da sociedade COFINA – SGPS,detidas pela sociedade ACTIUM CAPITAL – SGPS, de que é administrador e accionista dominante”, conclui a informação ao mercado.

A Actium é também a maior acionista da Altri SGPS.

Recomendadas

Covid-19: ‘Chef’ Vítor Sobral vai “acender uma velinha a Nossa Senhora de Fátima” para pagar salários

O Grupo Quina emprega cerca de 120 funcionários. Dois restaurantes foram encerrados, outros dois estão a funcionar em regime de ‘take away’, assim como as padarias. Vítor Sobral garante salários neste mês de março, mas não sabe como será no mês de abril.

Novo Banco vende “Rei dos Cogumelos” em plena crise

O Novo Banco, maior credor do grupo Sousacamp, com 49% dos créditos, acordou a venda do maior produtor ibérico de cogumelos ao Core Capital.

Covid-19: Kaeser garante assistência a equipamentos de ar comprimido de hospitais e da indústria

Além de cerca de três mil empresas do setor industrial, em Portugal a Kaeser trabalha com hospitais como o Grupo Trofa Saúde, Hospital Santo António, Hospital de Braga, Hospital de Santa Maria, Hospital de Gaia, Hospitais de Coimbra, Hospitais Lusíadas e Fundação Champalimaud.
Comentários