Paulo Fernandes passa ações da Cofina para Actium

Paulo Fernandes anunciou que fez um rearranjo na sua participação na Cofina. Agora a empresa Actium da qual é administrador e accionista dominante é que detém toda a sua participação na dona do Correio da Manhã, Sábado e Jornal de Negócios.

Foto cedida

O presidente da Cofina vendeu as suas ações e deixou de ter qualquer participação na empresa, a título pessoal. Agora toda a sua participação é detida através da sua empresa Actium SGPS.

“Paulo Jorge dos Santos Fernandes vem, por este meio, comunicar (…) que em virtude da alienação, em bolsa, em 22 de Setembro de 2017, de 3.000.000 de acções representativas de 2,92% do capital social e dos direitos de voto da sociedade COFINA – SGPS, ao preço de 0,400 euros por acção, deixou de deter, nessa data, a título pessoal, qualquer acção da sociedade COFINA – SGPS”, avança a empresa dona do Correio da Manhã e do Jornal de Negócios em comunicado à CMVM

A Cofina diz ainda que “a sociedade ACTIUM CAPITAL – SGPS adquiriu, na mesma data, em bolsa, 3.000.000 de acções representativas de 2,92% do capital social e dos direitos de voto da sociedade COFINA – SGPS ao preço de 0,400 euros por acção, tendo passado a deter um total de 13.386.332 acções representativas de 13,05% do capital social e dos direitos de voto da COFINA – SGPS”, avança o comunicado

“Informa-se, por fim, que se consideram imputáveis a Paulo Jorge dos Santos Fernandes um total de 13.386.332 acções representativas de 13,05% do capital social e dos direitos de voto da sociedade COFINA – SGPS,detidas pela sociedade ACTIUM CAPITAL – SGPS, de que é administrador e accionista dominante”, conclui a informação ao mercado.

A Actium é também a maior acionista da Altri SGPS.

Recomendadas

Epson Europa vê Portugal como “mercado totalmente estratégico”

Raúl Sanahuja, responsável de Relações Públicas e Comunicação da Epson, considera que as empresas portuguesas são mais “ousadas” e “lançadas” na integração de tecnologia de impressão.

“Problemas no setor de aviação convertem-se em oportunidades”, considera CEO da EuroAtlantic

Quais os grandes desafios que o setor da aviação vai ter que ultrapassar? Eugénio Fernandes, CEO da EuroAtlantic, esclarece que a empresa funciona em contraciclo com o mercado e que os problemas no setor convertem-se em oportunidades. Quanto aos problemas, este responsável aponta a falta de pessoal como questão a ultrapassar.

PremiumPartner da Peugeot lidera vendas nacionais da marca

Jean-Philippe Imparato explicou ao Jornal Económico a evolução global da marca no ano passado, com uma quebra de 8,8% registada nas suas vendas mundiais (excluído o mercado do Irão).
Comentários