PCP avança com resolução pela regionalização incluindo referendo em 2021

O líder parlamentar comunista anunciou esta sexta-feira a entrega no parlamento de um projeto de resolução com o calendário da criação das regiões administrativas em 2021, incluindo um referendo entre abril e junho daquele ano.

“PS, PSD CDS são os responsáveis pelos sucessivos recuos e vissicitudes em torno do processo da regionalização, procurando subterfúgios e pretextos com o objetivo de impedir a criação das regiões administrativas. A criação das regiões administrativas constitui um passo de enorme importância para o desenvolvimento harmonioso e equilibrado do território e para uma melhor articulação entre os diversos níveis de poder do Estado – central, regional e local – e de prestação de serviço público às populações”, disse João Oliveira.

O projeto de resolução do PCP, apresentado no encerramento das jornadas parlamentares, em Évora, prevê a consulta das assembleias municipais até ao final do primeiro semestre de 2020 sobre dois mapas possíveis em concreto de regiões administrativas (o que foi submetido a referendo em 1998 e o que corresponde às cinco regiões-plano coincidentes com as atuais Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

Segundo o documento, as assembleias municipais terão de se pronunciar até final de 2020, seguindo-se a aprovação da Lei de Criação das Regiões Administrativas, no primeiro semestre de 2021, e a realização do referendo, no segundo trimestre do mesmo ano. A eleição dos órgãos das regiões administrativas seria então efetuada ao mesmo tempo das eleições autárquicas de 2021.

Recomendadas

Donald Trump espera “um bom acordo comercial” com a União Europeia

O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse esta terça-feira que estão em curso as negociações para assinar um tratado comercial com a União Europeia e que espera um “bom acordo”.

OE2020: PSD contesta disposição “nebulosa” no orçamento para presidência da União Europeia

O PSD pediu esta terça-feira ao Governo para ser “mais claro” no orçamento para a presidência portuguesa da União Europeia, em 2021, questionando a “forma nebulosa” como no OE 2020 se dispensam determinados contratos e aquisições de concurso público.

Luanda Leaks: BE/Porto pede retirada de medalha a Sindika Dokolo, câmara lembra aprovação unânime

O BE vai pedir à Assembleia Municipal do Porto a retirada da medalha de mérito a Sindika Dokolo, cuja atribuição, lembra a câmara, foi “unanimemente aprovada” em reunião do executivo, pela realização de uma “importante” exposição.
Comentários