Pessimismo toma conta de Wall Street com receios do abrandamento económico

Mercados norte-americanos corrigem, seguindo a tendência dos pares europeus. Dia ficará ainda marcado pela apresentação do plano empresarial da Apple.

Os principais índices norte-americanos arrancaram a semana a negociar no vermelho, seguindo a tendência das praças europeias, com os investidores mais cautelosos com o receio do abrandamento económico global.

O industrial Dow 30 e o S&P 500 perdem 0,26% para 25.435,10 pontos e 2.793,44, respetivamente. Já o tecnológico Nasdaq recua 0,48% para 7.605,60 pontos.

“Pela primeira vez desde 2007 os investidores passaram a exigir juros mais elevados para financiamento aos EUA a 3 meses do que a 10 anos”, refere Ramiro Loureiro, analista de mercados do Millennium investment banking. O analista explica que “em geral este spread negativo (yield 10 anos – yield 3 meses) é visto como um sinal de possível recessão económica, pelo que a curva atual gera preocupação, numa altura em que indicadores como os PMIs mostram arrefecimento da atividade”.

O dia ficará ainda marcado pela apresentação do plano empresarial da Apple, com os investidores expectantes sobre o que a gigante tecnológica dirá sobre a expansão do ramo de serviços, nomeadamente streaming e news.

No mercado petrolífero, o brent perde 0,70% para 66,28 dólares e o petróleo WTI recua 1,19% para 58,34%.

  • Cotações retiradas às 14h33
Recomendadas

PSI 20 em alta numa sessão onde títulos da EDP, Galp e CTT são o o foco dos investidores

O PSI 20 está a subir na sessão desta terça-feira enquanto as principais bolsas europeias estão a negociar em terreno negativo.

Investidores esperam para ver em semana decisiva

Para o resto da semana espera-se bastante mais ruído e movimento, tendo em conta que alguns pesos pesados irão divulgar resultados, tais como: Amazon, Facebook, Twitter, Microsoft, Tesla,  Coca Cola, Procter & Gamble, United Technologies, Verizon, Lockheed Martin e eBay.

Wall Street fecha mista e petróleo dispara

A Tesla cai 3,8% em Wall Street após a explosão de um modelo S em Xangai e os EUA anunciam fim das isenções nas sanções ao Irão e levam petróleo para máximos de seis meses. Estes são os principais temas de hoje em Wall Street.
Comentários