Petrolíferas vão entregar sete milhões de barris diários ao mercado durante a próxima década

Novas pesquisas realizadas pelo jornal britânico prevêem que a Shell e a ExxonMobil estarão entre os líderes do mundo petrolífero com uma projeção de aumento de produção em mais de 35% entre 2018 e 2030, sendo este o aumento mais acentuado dos últimos 12 anos.

Numa altura em que o mundo fala em soluções ambientais e no Novo Pacto Verde, as 50 maiores companhias petrolíferas vão inundar o mercado com sete milhões de barris de petróleo por dia, durante a próxima década. A notícia divulgada pelo ‘The Guardian’ garante que os cientistas já avisaram que esta ação vai fazer com que o planeta aqueça em direção a níveis catastróficos.

Novas pesquisas realizadas pelo jornal britânico prevêem que a Shell e a ExxonMobil estarão entre os líderes do mundo petrolífero com uma projeção de aumento de produção em mais de 35% entre 2018 e 2030, sendo este o aumento mais acentuado dos últimos 12 anos.

Este lançamento de sete milhões de barris por dia significa uma contradição do que tem sido defendido nos últimos tempos por diversos governos mundiais. Até ao ano de 2030 têm de ser reduzidas 45% das emissões de carbono, de forma a ser possível manter o aquecimento global abaixo de 1,5º Celsius.

Sabe-se que existem novos projetos de perfuração de petróleo em curso ou a ser planos em diversos pontos do planeta. O noroeste da Argentina é um dos visados, à semelhança da costa de Guiana, no campo de Kashagan, localizado no Cazaquistão, na península de Yamal, na Sibéria, e no mar de Barents.

Recomendadas

Estudantes europeus rumam a Setúbal para encontrar soluções de ‘smart tourism’

A 14.ª edição da Business Week’o é dedicada ao conceito de ‘smart tourism’ e o programa de trabalho volta a apostar num contacto direto dos participantes europeus com a cidade que os acolhe,

PremiumVinhos: vendas da região de Lisboa crescem 20% até ao final de setembro

Desde o início do ano até ao final de setembro já foram vendidas cerca de 43 milhões de garrafas, ou seja, 32,250 milhões de litros. Francisco Toscano Rico, presidente da CVR Lisboa, explica que os mercados absorvem cerca de 77% desta produção.

Cerca de 49 mil empresas no mundo utilizam as IFRS

Mais de 33% das operações financeiras são transfronteiriças e as IFRS têm contribuído para a redução do custo de financiamento das empresas e para identificação de novas oportunidades de investimento.
Comentários