Pfizer fez oferta com entrega de vacina em 2020 e Brasil não respondeu

O gestor da Pfizer para a América Latina disse esta quinta-feira que a empresa fez várias ofertas de vacinas contra a covid-19 ao Brasil, garantindo entregar até 1,5 milhões de doses em 2020, mas não recebeu respostas do Governo.

19 – Pfizer

Segundo Carlos Murillo, a empresa norte-americana enviou propostas oferecendo até 70 milhões de doses de vacina ao Brasil em agosto passado, mas não obteve resposta.

“Nossa oferta de 26 de agosto, como era vinculante, e como estávamos nesse processo com todos os governos [de outros países] tinha validade de 15 dias. Passados esses 15 dias, o Governo do Brasil não rejeitou, mas tampouco aceitou”, afirmou Murillo.

A declaração ocorreu durante um depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro que investiga as respostas dadas à pandemia de covid-19.

De acordo com os números apresentados pelo executivo, que listou várias ofertas enviadas pela Pfizer ao Governo brasileiro, o país poderia ter recebido 1,5 milhão de doses ainda em 2020.

Se tivesse aceitado a melhor proposta da Pfizer, o Brasil já teria recebido 18,5 milhões de vacinas até ao momento, sendo 1,5 milhões de doses entregues em dezembro, outras 3 milhões no início deste ano e mais 14 milhões até junho.

O Governo brasileiro só firmou um contrato para compra de vacinas da Pfizer em 19 de março de 2021, quando divulgou a aquisição de 100 milhões de doses do imunizante. O país deverá receber 14 milhões de doses da Pfizer ainda no segundo trimestre do ano.

Nesta semana, o Brasil anunciou que assinou um contrato para comprar outras 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pela empresa norte-americana.

A aquisição de vacinas da Pfizer é uma das polémicas da gestão do Governo liderado pelo Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, na pandemia de covid-19.

Bolsonaro, um cético em relação ao perigo da pandemia, chegou a criticar a Pfizer em dezembro passado, alegando que a empresa e outras farmacêuticas deveriam procurá-lo para vender vacina e não o contrário, criticando a falta de apresentação de documentos sobre as vacinas à agência reguladora de medicamentos do país.

No entanto, documentos apresentados pela Pfizer indicam que a empresa havia feito várias propostas ao Governo brasileiro desde agosto.

Murillo informou que a empresa começou a enviar de documentos à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador de medicamentos, para aprovar o uso do seu imunizante no país em novembro de 2020.

Numa conversa com apoiantes, Bolsonaro também chegou a colocar a segurança da vacina da Pfizer em causa ao declarar que não se responsabilizava por possíveis danos colaterais do imunizante.

“Lá no contrato da Pfizer, está bem claro: nós [a Pfizer] não nos responsabilizamos por qualquer efeito secundário. Se você virar um jacaré, é problema seu”, declarou Bolsonaro em dezembro de 2020.

O Brasil registou 428.034 mortes e 15,3 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.333.603 mortos no mundo, resultantes de mais de 160,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendadas

Ryanair avança para tribunal contra o Governo britânico depois de restrições aplicadas a Portugal e outros países (com áudio)

A Ryanair e uma empresa dona de três aeroportos britânicos consideram que o Governo britânico está a tomar decisões de “forma opaca” tornando difícil a recuperação do sector de viagens britânico.

Euro2020: Ucrânia procura recuperar depois de perder com os Países Baixos. Conheça os 10 mais valiosos

Com uma convocatória avaliada em 197,2 milhões de euros segundos os dados do Transfermarkt, a Ucrânia chega ao Euro 2020 com grandes esperanças em chegar mais longe. Saiba quem são os 10 jogadores mais valiosos da equipa treinado pelo mítico avançado Andriy Shevchenko.

Euro2020: Itália bate Suíça e é a primeira apurada para os oitavos de final

Na classificação do Grupo A, a ‘squadra azzurra’ soma seis pontos, contra quatro do País de Gales, que venceu a Turquia por 2-0, um da Suíça e nenhum dos turcos.
Comentários