Polacos da R.Power estão interessados em comprar centrais solares em Portugal (com áudio)

A companhia polaca angariou recentemente 34 milhões de euros e está a estudar a compra de ativos em vários países europeus, incluindo Portugal.

A R.Power está interessada em comprar centrais solares fotovoltaicas em Portugal. A empresa polaca angariou recentemente um total de 150 milhões de zlótis (34 milhões de euros) e quer ir às comprar em vários países europeus.

Os polacos têm o objetivo de se financiar num total de 225 milhões de euros através de obrigações verdes para financiar mais compras.

“O objetivo [da emissão] é, entre outros, financiar ou refinanciar o desenvolvimento, aquisição, construção e operação de projetos de centrais fotovoltaicas, por exemplo, em Portugal”, segundo o comunicado divulgado pela R.Power esta segunda-feira.

A companhia especializada na construção, gestão e operação de centrais solares avança que está atualmente a desenvolver projetos solares com uma capacidade superior a quatro gigawatts. Nos últimos dois anos, a empresa “comercializou e construiu ou iniciou a construção de cerca de 320 megawatts de projetos fotovoltaicos. A empresa tem projetos em vários países europeus, incluindo Itália, Espanha e Portugal”.

” Como um dos promotores de centrais fotovoltaicas mais experientes da Polónia, acreditamos ter a experiência e os recursos para desenvolver projetos em toda a Europa. Os proveitos permitir-nos-ão construir a nossa própria carteira de ativos de produção tanto a partir das nossas próprias operações de desenvolvimento como através de aquisições. Estamos interessados em adquirir os direitos a projetos que tenham o estatuto de “prontos a construir”, disse o presidente executivo e co-fundador da empresa, Przemek Pięta.

Além desta emissão, a R.Power obteve outro financiamento de 120 milhões de euros.

Em março, a empresa anunciou que pretendia comprar mais de 300 megawatts de projetos em Itália até ao final deste ano, localizados em várias regiões, incluindo a Sicília e a Lombardia. O arranque da construção destas centrais está previsto para o início de 2022.

A empresa é associada da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN).

 

 

Recomendadas

Do empréstimo à compra de dívida: que impacto nas contas do Sporting? Hoje há “Jogo Económico” às 19h00

O Sporting é, neste momento, o clube português que mais lucrou na Liga dos Campeões: 45,01 milhões de euros dos 130,9 milhões ganhos por clubes portugueses nesta Liga. Que impacto pode ter o empréstimo obrigacionista e a compra da dívida nas contas da SAD. Tudo para ver na edição desta semana do “Jogo Económico”.

Ordem dos Engenheiros distingue Navigator pelo impacto na economia e aposta na descarbonização

A Navigator foi distinguida pelo Colégio de Engenharia Mecânica pelo seu impacto positivo na economia nacional, nas exportações, no Valor Acrescentado Bruto criado, forte aposta na descarbonização, incorporando nos seus processos de gestão a circularidade dos materiais e implementação de projetos inovadores na área da transformação digital.

JE Notícias. Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo esta sexta-feira.
Comentários