Porto de Leixões bate recorde de passageiros de cruzeiro

O porto de Leixões recebe hoje três navios de cruzeiros, dos quais dois são escalas inaugurais.

Segundo um comunicado da APDL – Administração dos Portos do Douro e de Leixões, a chegada destes três navios representa uma totalidade de cerca de cinco mil passageiros e mais de 2 mil tripulantes, “estabelecendo, assim, o primeiro recorde do ano num só dia”.

O navio Marina, da Oceania Cruises Universal, é proveniente de El Ferrol e tem Lisboa como destino.

Por sua vez, o Koningsdam, da Holland America Line e o Midnatsol, da Hurtigruten marcam a escala inaugural no porto de Leixões e rumam de La Coruña até Lisboa.

“É com muita satisfação que recebemos hoje três grandes navios. Desde o início do ano acolhemos já 64 escalas de cruzeiros, dos quais seis foram escalas inaugurais, pelo que se advinha que 2016 seja um ano excelente para a atividade de cruzeiros do porto de Leixões” afirma Helena Gomes Fernandes, diretora comercial da APDL.

O porto de Leixões tem registado um forte incremento na atividade de cruzeiros, fruto dos investimentos realizados, em particular no novo terminal de passageiros, e da aposta na promoção deste porto junto de companhias de cruzeiros de todo o mundo.

Recomendadas

Contribuintes que ganham mais de mil euros continuam a reter IRS a mais, diz a PwC

A atualização das tabelas de retenção para 2019 continua a não refletir integralmente o alargamento dos escalões do IRS de 2018 para a generalidade dos trabalhadores e pensionistas com rendimento a partir de mil euros, segundo os cálculos da PwC.

FMI indica três passos para evitar uma crise de dívida pública

O artigo publicado hoje no IMFBlog, o Fundo Monetário Internacional (FMI) afirma que “a sustentabilidade da dívida de alguns países de alto risco tem sido objeto de muito debate público”, mas, no entanto, “o peso da dívida pública é um problema crescente em todo o mundo”.

Luís Pedro Martins eleito para mandato de 5 anos na Turismo Porto e Norte de Portugal

De acordo com os atuais estatutos da TPNP, o mandato da comissão executiva tem a duração de cinco anos e só pode ser renovado uma vez.
Comentários