Portos portugueses de cruzeiros promovem-se na ‘Seatrade Europe’ de Hamburgo

Para 2019, as administrações portuárias prevêem que a atividade de cruzeiros registe valores semelhantes aos de 2018, ultrapassando os 1,4 milhões de passageiros”.

Os portos portugueses com terminais de cruzeiros (Leixões, Lisboa, Setúbal, Portimão, Açores e Madeira) e a APP – Associação dos Portos de Portugal, reunidos sob a marca comum ‘Cruise Portugal’ vão estar presente, aprtir de hpoje, dia 11 de setembro, até sexta-feira, dia 13 de setembro, na ‘Seatrade Europe’, em Hamburgo.

A ‘Seatrade Europe’ é considerada a maior feira europeia do setor dosnavios de cruzeiros.

“Com presença na 10.ª edição da ‘Seatrade Europe’, esta será a sétima vez consecutiva que os portos portugueses participam num espaço nacional, com 21 metros quadrados e que se localiza no ‘stand’ 515, e que será, nos dias 11 e 12 entre as 12 e as 14 horas, o palco do evento ‘A Taste of Portugal'”, revela um comunicado da APL – Administração do Porto de Lisboa.

Segundo o documento em questão, “a iniciativa tem por objetivo divulgar a gastronomia portuguesa junto dos decisores da indústria e dar-lhes a conhecer a oferta portuária e turística atual de cada um dos seis portos”.

“Estarão ainda representados no ‘stand’ de Portugal diversos agentes económicos nomeadamente a Buzzpath – Agência de Viagens, Grupo ETE, Lisnave – Estaleiros Navais, e Navalrocha e Navex”, revela o referido comunicado.

Segundo a APL, “durante o primeiro semestre de 2019, os portos portugueses registaram um total de 720.529 passageiros de cruzeiro, o que correspondeu a um crescimento de 6% face aos 679.827 passageiros registados no período homólogo de 2018”.

“Seguindo esta curva ascendente, para 2019 as administrações portuárias prevêem que a atividade de cruzeiros registe valores semelhantes aos de 2018, ultrapassando os 1,4 milhões de passageiros”.

O referido comunicado sublinha que “os portos nacionais congratulam-se com estes resultados que contribuem significativamente para os valores positivos que o turismo tem alcançado em Portugal e na forma como o país se projeta para os mercados emissores”.

Ler mais
Recomendadas

Conheça as mulheres que estão a dar cartas no negócio dos vinhos em Portugal

JE conta a história de Leonor Freitas, da Casa Ermelinda Freitas, Olga Martins, da Lavradores de Feitoria, Rita Nabeiro, da Adega Mayor, Filipa Pato, da Pato e Wouters, e Luísa Amorim, da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo e Quinta da Taboadella.

Travão de apoio ao Novo Banco é um “número de circo, mas não viola a Constituição”, diz fiscalista

A anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco, aprovada no Orçamento do Estado, não é inconstitucional, mas “gerará responsabilidade civil”, disse o antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Rogério Fernandes Ferreira, à Lusa.

Oscar Herencia: “A evolução dos seguros tem de ir para um conceito de personalização”

O futuro passa pelos “seguros à medida” em que o cliente seleciona um produto ‘umbrella’, que pode ser um seguro de vida, e depois tem um extenso leque de objetivos para criar um produto personalizado, avança o diretor geral da MetLife para a Ibéria.
Comentários