PremiumPortugal com criação líquida de emprego em todas as áreas

Os empregadores tencionam aumentar as contratações no segundo trimestre de 2019 em todo o país, revela estudo do ManpowerGroup.

Os tempos continuam de feição para quem procura emprego. Segundo o “ManpowerGroup Employment Outlook Survey” para o segundo trimestre de 2019 a que O Jornal Económico teve acesso, o emprego líquido deverá crescer 13%, o que significa que a diferença entre o número de postos de trabalho eliminados por via de uma restruturação ou da perda de relevo de um negócio, e os empregos criados por via do aumento do dinamismo da empresa é claramente favorável aos segundos. O emprego não só se renova como continua a crescer.

Este quadro de prosperidade ultrapassa em quatro pontos percentuais as estimativas feitas para o primeiro trimestre de 2019. No entanto, se comparado com o período homólogo de 2018 deixa à mostra uma desaceleração de um ponto percentual face ao período homólogo de 2018. É um sinal tímido que se, por um lado, mostra que o mercado de trabalho continua bastante forte e dinâmico, por outro, confirma a desaceleração em curso na economia portuguesa.

O estudo do ManpowerGroup recolhe as intenções de contratação de 60 mil empregadores em 44 países. Portugal está entre eles, com 16% das suas empresas a revelar intenções de contratação entre abril e junho. Mais. Em todas as cinco regiões – Norte, Grande Porto, Centro, Grande Lisboa e Sul – os empregadores antecipam emprego líquido positivo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Fim do regime de pensões para desempregados de longa duração: Vieira da Silva discorda da OCDE

Ministro do Trabalho reagiu à recomendação da OCDE de que Portugal deveria eliminar o atual regime através do qual se pode aceder à reforma antecipada em situações de desemprego de longa duração, depois de esgotado o período inicial do subsídio de desemprego.

Está desempregado? Estágios do IEFP arrancam hoje (saiba como pode candidatar-se)

O primeiro período de candidaturas aos Estágios Profissionais do IEFP deste ano arranca esta quarta-feira e deverá terminar em julho.

Desemprego é a principal causa das dificuldades financeiras das famílias portuguesas (parte 2)

O desempregado tem de apresentar-se no centro de emprego sempre que isso lhe seja solicitado. Além disso, não poderá desobedecer ao plano pessoal de emprego que for definido em conjunto com o centro de emprego, e que lhe permitirá orientar-se na procura ativa de trabalho.

Campeões do desemprego: sugestões de melhoria baseadas num caso inspirador

Parecem haver questões estruturais que prejudicam o desempenho do mercado de trabalho regional e temos o sinal de que uma restruturação já devia ter sido feita.
Recomendadas

Mesmo sem Via CTT, reembolsos do IVA e IRC não serão suspensos

Os contribuintes que tenham direito ao reembolso do IRC ou do IVA, mas que não tenham aderido ao Via CTT, receberão os reembolsos devidos mesmos que sem a situação regularizada, esclarece um despacho normativo hoje publicado em Diário da República.

CGD baixa taxa mínima do spread para 1,23%. É o sexto banco a baixar custo do crédito à habitação

Em quatro meses, desde janeiro, seis bancos já reviram em baixa o spread mínimo cobrado aos clientes. O último a fazê-lo foi a CGD, depois do EuroBic, do BPI, do Crédito Agrícola, do Santander Totta e do Montepio.

Segurança Social: A partir de hoje já pode pagar online dívidas em prestações

O pedido para pagar dívidas, que se encontrem em execução civil, em prestações à Segurança Social já pode ser feito online. A nova funcionalidade, através da Segurança Social Direta, está disponível a partir desta quinta-feira, 18 de abril.
Comentários