Portugal e Guiné Equatorial assinam protocolo para ensino da língua portuguesa

O Instituto Camões e a Universidade Nacional da Guiné Equatorial assinaram um protocolo que marca o início da cooperação em matéria de promoção da língua portuguesa por parte de entidades portugueses naquele país da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

O Instituto Camões e a Universidade Nacional da Guiné Equatorial assinaram um protocolo que marca o início da cooperação em matéria de promoção da língua portuguesa por parte de entidades portugueses naquele país da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), anunciou hoje o Governo português.

“O protocolo consigna a criação de um Leitorado de Português e de um Centro de Língua Portuguesa/Camões, na Universidade Nacional da Guiné Equatorial, tendo já sido selecionada a docente que irá assegurar o desenvolvimento de uma licenciatura e de um curso secundário em Estudos Portugueses. O protocolo estabelece ainda a criação de projetos no domínio da formação de docentes de Português como língua estrangeira”, informa o Governo através de comunicado.

O protocolo foi assinado na capital da Guiné Equatorial, Malabo, pelo encarregado de negócios de Portugal, Manuel Grainha do Vale, e pelo reitor da universidade, Filiberto Ntutumu Nguema Nchama, com a presença do ministro delegado dos Assuntos Exteriores e Cooperação da Guiné Equatorial, Bonifácio Mitogo Bindang.

Recomendadas

Reino Unido perto de atingir dívida de 100% do PIB

Nunca em tempo de paz, segundo o Instituto de Estudos Fiscais, a dívida do Reino Unido foi tão grande. A pandemia e a falta dos ‘travões’ de Bruxelas explicam uma dívida de 2,14 biliões de libras.

“A Arte da Guerra”. “Venezuela? Maduro é manifestamente um genérico de Chávez, no mau sentido”

“O fim de Chávez agravou fortemente a situação na Venezuela. Maduro é manifestamente um genérico de Chávez no mau sentido e como sempre acontece às personalidades sem carisma, o autoritarismo veio ao de cima”, sublinhou Francisco Seixas da Costa no programa da JE TV.

Caitlyn Jenner entra na corrida para ser a próxima governadora da Califórnia

“Já estou! Vale a pena lutar pela Califórnia”, escreveu a socialite no Twitter ao anunciar. Aos 71 anos de idade, Jenner pretende estrear-se na política norte-americana.
Comentários