Portugal sobe 15 posições no ranking da “Condé Nast Traveler” e é eleito terceiro melhor destino no mundo

Portugal ocupava a 18ª posição neste ranking em 2018. Um ano depois e com mais de meio milhão de leitores, Portugal sobe no ranking da influente revista de viagens.

A edição de novembro da “Condé Nast Traveller” é focada nos prémios que os leitores da revista norte-americana de viagens atribuem anualmente a vários destinos pelo mundo, incluindo não só os melhores países, mas também hotéis, cidades, ilhas, cruzeiros e ‘spas’.

Considerado o terceiro melhor destino turístico surge Portugal, que subiu 15 posições desde o ano passado. O país divide o top 3 com a Indonésia e a Tailândia e a distinção a nível europeu com a Grécia – que ocupa o sétimo lugar – e com a Itália, em nono. Uma grande reviravolta, dado que, no ano passado, Itália tinha sido escolhida como o melhor destino mundial, mesmo à frente da Grécia.

Há 30 anos que a revista publica as votações dos melhores do ano e dos que marcarão as tendências para o ano seguinte. Este ano, votaram 600 mil leitores registados que apontaram não só os melhores destinos turísticos, como também dos melhores hotéis, cidades, ilhas, cruzeiros ou spas à volta do mundo.

Portugal aparece também no ranking dos melhores ‘spas’ do mundo, através do Spa by Sisley Paris, do Vila Vita Parc, em Porches, no Algarve, que ficou em terceiro lugar do ranking. Já o Six Senses Douro Valley, em Lamego, ficou em 13º lugar.

Esta não é a primeira vez que Portugal é premiado nos rankings de turismo.  Em junho, já tinha recebido 25 prémios dos World Travel Awards, conhecidos como os “Óscares do Turismo”. Entre os principais galardões estiveram: “Melhor Destino Turístico europeu”, “Melhor Destino de ‘City Break’” e “Melhor Porto de Cruzeiros” (Lisboa), “Melhor Destino Insular” (Madeira) e “Melhor Projeto de Desenvolvimento Turístico” (Passadiços do Paiva).

Recomendadas

Portugal com cultura e ciência. Manuel Heitor dá pontapé de saída a Ciência Viva no Verão 2020

Iniciativa inclui mais de 200 acções, em 500 datas, por todo o país, organizadas por Centros Ciência Viva, associações científicas, autarquias e empresas. Arranca esta segunda-feira, 13 de julho em Vila Nova de Foz Côa.

PremiumEnnio Morricone 60: Recordações do maestro da sétima arte

Duelos entre pistoleiros do Velho Oeste, jesuítas portugueses a tentarem salvar índios guaranis no Brasil, miúdos pobres a aprenderem a ser gangsters nas ruas da Nova Iorque ou um cineasta a visionar a bobine de beijos censurados que um projecionista deixou como herança ao filho que nunca teve.

Pintura “Tours d’arme” de Vieira da Silva no leilão global da Christie´s

O leilão, anunciado em maio pela empresa como tendo um novo formato “global” para se adaptar à atual pandemia, decorrerá em simultâneo em Hong Kong, Paris, Londres e Nova Iorque.
Comentários