Portugal vai enviar equipa do INEM para Cabo Verde

A equipa portuguesa do INEM será composta por dois elementos – um médico e um logístico- e será acompanhada por um funcionário do Instituto Camões, entre os dias 4 e 11 de maio.

INEM/Twitter

O Governo vai enviar uma equipa do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) a Cabo Verde para reforçar o apoio no combate à pandemia a este arquipélago africano, que tem registado valores máximos diários de contágios consecutivos desde o final de março.

A equipa portuguesa do INEM será composta por dois elementos – um médico e um logístico- e será acompanhada por um funcionário do Instituto Camões para “identificar as necessidades das estruturas de saúde de Cabo Verde na resposta à Covid-19, a pedido do Executivo de Ulisses Correia e Silva. Este auxílio de Portugal terá início a 4 de maio e terminará no dia 11 deste mês.

Segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros, está prevista uma deslocação à Ilha de Santiago e à Ilha de São Vicente, no âmbito do Plano de Ação na Resposta Sanitária à Pandemia Covid-19 entre Portugal e os Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, neste caso destinado às autoridades de saúde cabo-verdianas.

“O diagnóstico levado a cabo pela equipa do INEM servirá para preparar a futura missão de uma equipa médica portuguesa, com vista a reforçar a capacidade de resposta do serviço nacional de saúde de Cabo Verde, através da disponibilização de recursos humanos e técnicos”, refere o gabinete de Augusto Santos Silva, em comunicado divulgado este domingo.

Na sexta-feira, o Governo cabo-verdiano voltou a decretar o estado de calamidade por 30 dias em todas as ilhas, menos na Brava, implementando ainda medidas para restringir as atividades com aglomerações de pessoas, depois do aumento de novas infeções por SARS-CoV-2. Ontem, o Ministério da Saúde cabo-verdiano contabilizou mais 245 casos do novo coronavírus e mais três vítimas mortais, o que elevou o total de contágios para 24.127 desde o início da pandemia.

Relacionadas

Cabo Verde atravessa o período “mais grave” desde o início da pandemia

“Neste momento, nós estamos a atravessar, talvez, o período mais grave desde o início da pandemia, em 19 de março de 2020”, disse o ministro cabo-verdiano Arlindo do Rosário.
Recomendadas

Luanda avança com Bolsa de Diamantes de Angola em 2022

Numa abertura que será experimental, a BDA – Bolsa de Diamantes de Angola deverá arrancar no próximo ano, num processo liderado pelas empresas do sector, Sodiam e Endiama, referiu ao Jornal Económico uma fonte do Executivo de Luanda, explicando que o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, admitiu que a BDA pode vir a cooperar na comercialização de diamantes angolanos com o Antwerp World Diamond Center.

Covid-19: Angola com mais 263 casos e três mortes nas últimas 24 horas

Com os dados hoje divulgados, o país acumula 28.740 infeções por covid-19 desde o início da pandemia, 633 óbitos e 24.717 recuperados.

Cabo Verde regista mais um óbito e 367 infetados em 24 horas

Cabo Verde registou mais 367 novos infetados pelo novo coronavírus e um óbito em São Vicente nas últimas 24 horas, chegando às 230 mortes associados à doença.
Comentários