Portugueses gastaram 32 milhões de euros em medicamentos para alergias

O consumo deste tipo de medicação (com e sem receita médica) registou um acréscimo de 10,2% desde 2014, refere o JN.

Foto cedida

No ano passado, as famílias portuguesas gastaram 32,19 milhões de euros em anti-histamínicos, segundo os dados divulgados pela consultora IQVIA ao “Jornal de Notícias” (JN).

O consumo deste tipo de medicação (com e sem receita médica) registou um acréscimo de 10,2% desde 2014 (quando era de 27,5 milhões de euros), refere o JN na edição desta terça-feira. Os especialistas alertam para a subida no número de casos, sobretudo entre os meses de abril e maio, o que leva à corrida aos medicamentos.

“Ao longo dos anos, o número de pessoas com alergias tem vindo a aumentar”, afirma ao jornal o vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC). Pedro Carreiro-Martins alertou ainda para a “maior gravidade” destas patologias.

“Na Europa 40% da população teve ou terá uma doença alérgica”, disse ainda o alergologista pediátrico Libério Ribeiro.

Recomendadas

Países do Mercosul aceleram entrada em vigor do acordo com União Europeia

Os países do Mercosul concordaram em entrar individualmente no acordo com a União Europeia à medida que o parlamento de cada Estado aprovar o texto, sem esperarem pela aprovação de todos as nações para oficializar a integração.

Circulação ferroviária na Linha de Cascais interrompida por causa de atropelamento

A circulação ferroviária na Linha de Cascais está interrompida nos dois sentidos desde o início da manhã por causa de um atropelamento que provocou um morto, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Exercício da proteção civil condiciona hoje trânsito em Monsanto

O exercício vai condicionar o trânsito em vários pontos de Monsanto entre as 9:30 e as 11:30, saiba quais.
Comentários