Poupança das famílias aumentou no último trimestre mas cai no total de 2018

Após uma quebra em 2017, a taxa de poupança familiar volta a cair em 2018 para 4,6%. Ainda assim, no último trimestre do ano passado aumentou face aos trimestres anteriores.

A taxa de poupança das famílias diminuiu para 4,6% no último trimestre de 2018, menos uma décima do que no ano anterior, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira.

No ano passado a taxa de poupança sofreu uma grande quebra, após apresentar três anos consecutivos de aumentos. Este ano voltou a diminuir, embora o valor do quarto trimestre de 2018 seja superior ao segundo e terceiro do mesmo ano.

O organismo distingue o aumento de 0,5 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior, que provém do “resultado de um acréscimo do rendimento disponível superior ao da despesa de consumo final”.

O organismo de estatística refere que se verificou um “aumento mais acentuado do rendimento disponível das famílias, e que este foi determinado pelo crescimento de 1,9% das remunerações no quarto trimestre de 2018 (aumento de 1,1% no trimestre anterior) e adicionalmente pelo acréscimo de 2,3% das prestações sociais recebidas”. Esta subida em relação aos dois trimestres anteriores refletiu o efeito do pagamento do subsídio de Natal aos funcionários públicos e pensionistas.

A capacidade de financiamento das famílias situou-se em 0,7% do PIB no ano passado, mais 0,2 pontos percentuais que no trimestre anterior, refletindo o aumento da poupança em 13,6%, que mais que compensou o aumento de 4,4% da Formação Bruta de Capital (2,9% no trimestre anterior).

Em 2017, a taxa de poupança das famílias aumentou para 5,4% do rendimento disponível (mais 0,9 pontos percentuais do que no trimestre anterior). Esta melhoria resultou de um aumento do rendimento disponível superior ao da despesa de consumo final (taxas de variação de 1,7% e 0,8%, respetivamente).

Ler mais
Relacionadas

Poupança das famílias caiu em 2017, apesar da recuperação no quarto trimestre

Se tivermos em conta o conjunto do ano de 2017, face aos quatro trimestres terminados em setembro, regista-se um aumento de 0,9 pontos percentuais da taxa de poupança das famílias, para 5,4%

Poupança das famílias portuguesas caiu quase 3 pontos percentuais em seis anos

Entre 2010 e 2016, a taxa de poupança das famílias portuguesas recuou de 9,2% para 5,9%, segundo os dados do Eurostat. No ano passado, deverá ter sido de 5,3%.

Poupança das famílias na zona euro desceu duas décimas no primeiro trimestre, para 12%

Já a taxa de investimento das famílias na zona euro foi de 9% nos primeiros três meses do ano, o que representa uma subida de uma décima em relação ao trimestre anterior.
Recomendadas

É trabalhador independente? Conheça as novas regras da Segurança Social

Estes colaboradores têm até ao final deste mês de julho para entregar à Segurança Social a declaração de rendimentos correspondente aos últimos três meses (abril, maio e junho).

Web Summit: Empresas portuguesas que participaram em 2016 arrecadaram financiamentos de 60 milhões de euros

As ‘startup’ portuguesas que participaram na primeira edição da cimeira tecnológica Web Summit em Lisboa, há três anos, já arrecadaram quase 60 milhões de euros em financiamento após 41 rondas de investimento, informou a organização à agência Lusa.

Reaberta circulação ferroviária na Linha de Cascais

A circulação ferroviária na Linha de Cascais, que esteve interrompida por causa de um atropelamento ao início da manhã de hoje, foi retomada cerca das 08:30, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.
Comentários