Praça portuguesa acompanha Europa em queda. BCP, EDP e Galp pressionam PSI 20

PSI20 cai 0,36%, para 4.871,00 pontos, em linha com as principais congéneres europeias.

O principal índice bolsista português (PSI 20) iniciou a sessão desta quarta-feira a negociar no vermelho. O PSI20 cai 0,52%, para 4.863,61 pontos, em linha com as principais congéneres europeias.

Entre as principais congéneres europeias, o alemão Dax perde 0,22%, o britânico FTSE recua 0,20% e o espanhol Ibex cai 0,20. O francês CAC 40 é a única bolsa europeia a negociar no ver (0,16%). Os investidores revelam-se cautelosos, enquanto aguardam por conclusões da reunião de dois dias da Reserva Federal (Fed) dos Estados Unidos sobre política monetária, que termina hoje. Quem investe nos mercados de capitais aguarda por mais clareza no que respeita ao calendário dos estímulos na economia dos EUA.

Acresce neste cenário os atrasos no fornecimento das vacinas para a Covid-19 na Europa, numa altura em que o número de casos ativos continua a descrever uma tendência crescente.

A praça bolsista portuguesa é penaliza pelas quebras dos títulos do BCP. da EDP e da Galp Energia. O banco liderado por Miguel Maya é o mais ativo no arranque da sessão, caindo 0,69%, para 0,114 euros.

A EDP recua 1%, para 5,164 euros e a EDP Renováveis perde 0,64%, para 23,2 euros. Ainda no sector da energia, a Galp desvaloriza 0,88%, para 8,544 euros.

No mercado petrolífero, o Brent avança 0,83%, para 56,11 dólares, e o WTI ganha 0,80%, para 53,02 dólares. O mercado do “ouro negro” sinaliza uma recuperação da procura, depois do Instituto do Petróleo Americano indicar que os inventários de crude terão diminuído em 5,27 milhões de barris na última semana.

No mercado cambial, o euro deprecia 0,10% face ao dólar, para 1,214 dólares. Na relação com a libra, a moeda da zona euro desliza 0,03%, para 0,884 libras. A libra deprecia 0,02 perante a divisa norte-americana, para 1,373 dólares.

[Informação atualizada pela última vez pelas 8h35]

Ler mais

Recomendadas

Wall Street fecha dia louco com ganhos expressivos à boleia da forte criação de emprego de fevereiro

Os índices norte-americanos viveram um dia de altos e baixos, com as quedas iniciais dos títulos bolsistas, que coincidiram com uma aceleração da taxa de juro dos títulos do Tesouro a 10 anos, a serem revertidas em ganhos expressivos depois de serem conhecidos os dados animadores sobre a criação de emprego.

Goldman eleva projeção de preço do petróleo após decisão da OPEP+

Goldman Sachs eleva a projeção do preço do petróleo, após a decisão da OPEP +, para os 75 dólares o barril de Brent, no curto prazo.

Galp dispara 4,69% e põe PSI-20 a fechar em alta em contraciclo com Europa

Energia e Banca destacam-se em dia de correção na maioria europeia. As yields e decisão da OPEP+ de manter os níveis de produção, justificam essa subida. Europa fechou a cair.
Comentários