Prepare a carteira. Vem aí (mais) um aumento nos combustíveis

A partir de segunda-feira, os combustíveis ficam novamente mais caros. Aumento é maior na gasolina, tanto nas cadeias de marca branca, como nas principais gasolineiras.

Prepare-se para desembolsar mais uns euros para atestar o depósito do seu automóvel. É que os preços dos combustíveis vão manter a tendência de subida na próxima semana, ficando mais caros já a partir de segunda-feira. “A evolução das cotações em euros aponta para um aumento dos preços entre dois e 2,5 cêntimos por litro na gasolina e de 1,5 cêntimos por litro no gasóleo”, adiantou fonte do setor ao Jornal Económico. Os aumentos vão sentir-se tanto nas bombas das principais gasolineiras como nos postos dos hipermercados.

A escalada dos preços da gasolina e do gasóleo, que que se tem registado desde inícios de 2019, deve-se essencialmente, ao aumento dos preços do petróleo nos mercados internacionais. Esta quinta-feira, o barril de petróleo Brent (a referência na Europa) passou a barreira dos 75 dólares pela primeira vez desde o fim de outubro. Já em Nova Iorque, o barril de ‘light sweet crude’ subia  para 66,08 dólares, um recorde em seis meses.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), especialmente a Arábia Saudita, e a Rússia, aliada externa do cartel, têm desde início do ano reduzido a produção de crude, elevando os preços. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem pedido reiteradamente à OPEP que suavize os cortes, mas sem sucesso.

Encher o depósito de gasolina já custa mais oito euros do que em janeiro

Na primeira semana de janeiro de 2019, o gasóleo era comercializado nos postos de abastecimento nacionais a 1,341 euros por litro e a gasolina a 1,448 por litro, em termos médios. Atualmente, o preço médio do litro de gasolina 95 em Portugal está nos 1,579 euros. Já o gasóleo vale 1,436 euros, segundo dados da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG).

Com o aumento anunciado para a próxima semana, o preço da gasolina passará a custar mais 13,1 cêntimos por litro do que no início do ano. Já o gasoleo, passará a valer mais 9,5 cêntimos por litro do que em janeiro de 2019. Ou seja, quem encher um depósito de 50 litros de gasolina vai pagar quase 8 euros mais, em comparação com o início de 2019. No caso do gasóleo, são mais 5,5 euros por depósito.

Estes valores podem no entanto variar nos postos de abastecimento, já que o preço fixado na rede tem ainda em conta o nível de concorrência, da oferta e da procura em cada mercado e o nível de custos fixos de cada posto.

De acordo com o último relatório de Bruxelas, depois de impostos, o preço médio da gasolina 95 octanas praticado em Portugal é o oitavo mais caro em toda a UE. Já o gasóleo ocupa a nona posição no ‘ranking’. O relatório da Comissão Europeia também deixa claro que a grande fatia do preço cobrado por cada litro de combustível vai para os cofres do Estado.

Entre os 28 Estados-Membros, o preço médio de referência da gasolina ronda os 1,454 euros por litro, enquanto o ‘diesel’ vale 1,361 euros por litro. Já na zona euro, um litro de gasolina custa 1,497 euros e um litro de gasóleo vale 1,356 euros.

Os postos mais económicos:

Gasolina 95

Intermarché de Sátão – 1.379 euros

Intermarché de Vilar Formoso – 1.399 euros

Intermarché de Valença- 1.449 euros

Gasolar de Monção – 1.450 euros

Intermarché São Pedro Sul – 1.454 euros

Gasóleo

Intermarché de Vilar Formoso – 1.249 euros

Intermarché de Vila Real de Santo António – 1.259 euros

Rede Energia de Monte Gordo – 1.259 euros

Intermarché de Valença – 1.259 euros

Intermarché de Sátão – 1.269 euros

Fonte: DGEG

Ler mais
Recomendadas

Bancos dão ordem para executar totalidade da Coleção Berardo

CGD, BCP e Novo Banco deram à execução penhores sobre 100% dos títulos de participação dados como garantia de créditos de mais de 900 milhões.

ASAE apanha talhos a vender carne falsificada e estragada

As principais infrações registadas foram o abate clandestino, a venda de produtos alimentares estragados ou falsificados e a fraude sobre mercadorias, tanto em talhos de rua como em superfícies comerciais.

Caixa Geral concedeu crédito de 125 milhões a Isabel dos Santos sem avaliar situação financeira

Caixa concedeu crédito sem avaliar a situação financeira da empresário. Crédito foi criticado pelo Banco de Portugal. Banco era liderado por Fernando Faria de Oliveira em 2009. Fonte próxima da empresária disse que o “crédito está em dia e grande parte já foi amortizado”.
Comentários