“Prescindiu de nos representar”. Assembleia do Livre propõe retirada da confiança política a Joacine Katar-Moreira

Desta forma, a Assembleia quer que se deixe de “reconhecer o exercício do seu mandato como sendo exercido em representação do Livre”. A assembleia do partido pretende assim que, na convenção do próximo fim de semana, Joacine Katar-Moreira passe a ser deputada não inscrita. IX Congresso do Livre realiza-se este fim-de-semana.

A Assembleia do Livre propõe a retirada da confiança política a Joacine, única deputada do partido na Assembleia da República, segundo avança o jornal “Público” na sua versão online. “Considerando que a eleição para a Assembleia da República de uma representante do Livre é uma responsabilidade que transcende a deputada eleita, e porque não se vislumbra da parte da deputada, Joacine Katar Moreira, qualquer vontade em entender a gravidade da sua postura, nem intenção de a alterar, a assembleia do Livre delibera retirar a confiança política à deputada”, aponta o órgão máximo do partido.

Desta forma, a Assembleia quer que se deixe de “reconhecer o exercício do seu mandato como sendo exercido em representação do Livre”. A assembleia do partido pretende assim que, na convenção do próximo fim de semana, Joacine Katar-Moreira passe a ser deputada não inscrita.

“É com profundo pesar que tomamos esta deliberação, na plena consciência das consequências gravosas que daí advêm para a capacidade do Livre marcar a actual legislatura da Assembleia da República”, aponta o partido. “No entanto, não podemos manter a confiança política em quem, por opção própria, reiteradamente prescindiu de nos representar”, referindo-se às votações em que a deputada se tem abstido.

Recorde-se que cinco membros do Livre assinaram no passado domingo, 13 de janeiro, uma moção para retirar a confiança política a Joacine Katar-Moreira, sendo votada no próximo domingo, 19 de janeiro.

Relacionadas

Membros do Livre querem retirar confiança política a Joacine Katar Moreira

Devido “ao ruído constante provocado pelos faits divers mais estapafúrdios” a moção assinada por cinco membros do partido defende que deve ser retirada a confiança política à única deputada do Livre. Os signatários acusam Joacine de “falta de preparação” nas suas intervenções parlamentares, e que o seu gabinete tem uma “postura dissidente em relação aos órgãos do partido”.

Joacine Katar Moreira fora da lista candidata à direção do Livre

Joacine Katar Moreira não integra a lista única de candidatos à direção do Livre, partido que elege no IX Congresso, nos dias 18 e 19, os novos órgãos nacionais.
joacine_katar_moreira_livre

Joacine ‘ficou mal na fotografia’ e quis impedir publicação da Comissão Parlamentar

Deputada do Livre integra a comissão do Ambiente e argumentou que não tinha dado autorização para a publicação de uma foto sua, como elemento do grupo de deputados, no site do Parlamento. No entanto, a imagem acabou mesmo por ser publicada.
Recomendadas

Nova proposta de lei de freguesias vai a Conselho de Ministros em outubro

“A senhora ministra informou-nos que, nos primeiros dias de outubro, a proposta irá a Conselho de Ministros e, logo no dia seguinte, para a Assembleia da República”, adiantou o presidente da Anafre, Jorge Veloso, em declarações à agência Lusa.

Ferro Rodrigues pede parecer sobre projeto de revisão constitucional do Chega 

O parecer, segundo a agenda da comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, tem por objetivo avaliar “a constitucionalidade do Projeto de Revisão Constitucional n.º 3/XIV/2.ª (CH)”, a pedido do presidente do parlamento.

Siza Vieira sobre Efacec: “Vivemos num Estado de direito e todos os cidadãos e empresas têm o direito de reagir judicialmente”

A Winterfell, da empresária angolana Isabel dos Santos que controlava a Efacec, anunciou esta terça-feira ter apresentado uma ação de impugnação da decisão do Governo de nacionalizar as suas ações na empresa.
Comentários