Presença de Barack Obama no Porto custa um milhão de euros

O ex-presidente dos Estados Unidos da América será o principal orador na Climate Change Leadership Porto 2018 Summit.

Kevin Lamarque/Reuters

Barack Obama vem a Portugal este verão mas a sua presença num evento no Porto implica um custo de total de um milhão de euros, sendo que cerca 500 mil euros corresponderão aos honorários cobrados pelo antigo presidente dos Estados Unidos da América.

A informação foi apurada pelo semanário “Expresso”, que salienta que a presença do ex-governante norte-americano no país foi organizada em total segredo para que nada inviabilizasse a sua viagem. A despesa deve-se, assim, a todo o processo negocial e logístico que implica a deslocação.

Barack Obama será o principal orador na Climate Change Leadership Porto 2018 Summit, marcada para 6 de julho, no Coliseu do Porto, e deverá alertar para os impactos e desafios suscitados pelas mudanças climáticas na agricultura. Com ele estará também Mohan Munasinghe, vencedor do Prémio Nobel da Paz em 2007.

O convite para o evento foi endereçado pela Advanced Leadership Foundation, uma estrutura sem fins lucrativos com escritórios em Washington, Madrid e uma representação no Porto, presidida por Adrian Bridge, CEO do grupo The Fladegate.

Relacionadas

Barack Obama no Porto no próximo mês de julho

Ex-presidente dos Estados Unidos virá falar sobre alterações climatéricas na Climate Change Leadership Porto 2018 Summit.
Recomendadas

Feira Empack e Logistics & Automation adere ao Pacto Português para os Plásticos

Com esta decisão, a Empack e Logistiscs & Automation junta-se à lista de mais de cem membros da Smart Waste Portugal.

Sem turistas, canais de Veneza estão mais limpos que nunca

Golfinhos, peixes e cisnes fazem agora parte dos canais de Veneza, que há várias décadas não viam a água tão transparente.

Covid-19: novas recomendações para a gestão de resíduos

Os sacos de lixo devem ser devidamente fechados e colocados dentro de um segundo saco, fechado, e depositado no contentor de resíduos indiferenciados”. Viaturas de recolha e contentores devem ser mais higienizadas. Caso se verifique uma taxa de absentismo que não permita a recolha adequada, e de forma seletiva de todas as frações de resíduos urbanos, preconiza-se a recolha conjunta da fração indiferenciada e da depositada seletivamente, garantindo sempre que a frequência de recolha de resíduos indiferenciados não é prejudicada.
Comentários