Presidente de Cabo Verde recebeu CEO da Cabo Verde Airlines

O governo cabo-verdiano e a Loftleidir Cabo Verde assinaram, sexta-feira, o acordo, sendo que o valor a ser pago por aquela subsidiária da Loftleidir Incelandic pelos 51% do capital da TACV é de 1,3 milhões de euros.

O novo CEO da Cabo Verde Airlines, Jens Bjarneson,  foi recebido, esta manhã, pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

Para Jens Bjarneson, que passa a ocupar o lugar do português Mário Chaves, a privatização da Cabo Verde Airlines é positiva para ambas as partes por criar uma situação win-win para ambas as partes e que o hub no Sal pode ser um exemplo para toda a costa ocidental africana.

“Penso que, como em qualquer negociação, há uma situação win-win para as partes envolvidas. Penso que para Cabo Verde há a possibilidade de construir um hub internacional que pode ser um modelo para toda a África Ocidental e que ligue quatro continentes. Vemos um grande potencial de crescimento”, disse à saída do encontro com Jorge Carlos Fonseca.

O CEO da Cabo Verde Airlines repetiu o que foi anunciado na assinatura do acordo, na última sexta feira, em relação a renovação da frota da companhia aérea cabo-verdiana de que até 2025 estão previstos 12 aviões, mas Jens Bjarneson diz que o crescimento da frota “pode ir para além disso”.

“Da nossa parte, gostaríamos de aumentar a nossa presença no mercado internacional da aviação. Temos sido bem-sucedidos no incremento do turismo num país pequeno, de 300 mil habitantes, através da ligação da Europa Ocidental com a América do Norte. Vemos muitas semelhanças com Cabo Verde, que é uma pérola recentemente descoberta pelo turismo e penso que o estabelecimento do hub vai caminhar de mãos dadas com as infraestruturas de turismo que já existem”.

Quanto à frota de aviões a colocar ao serviço da Cabo Verde Airlines, Jens Bjarneson, afirmou que de ” em princípio serão os Boeing 757 que têm  as dimensões como o alcance ideais para as  operações que estão previstas.

Questionado sobre a implementação do hub no Sal, o novo responsável máximo da Cabo Verde Airlines defende que para se começara sentir os resultados “é preciso primeiro ter, pelo menos, quatro aviões, para se ver a conectividade a acontecer, uma vez que quantos mais aviões mais possibilidade de crescimento a companhia terá e  maior oportunidade para os cabo-verdianos viajarem para outras cidades em todo o mundo.

A semelhança entre a Islândia e Cabo Verde  foi  referida como uma vantagem para o sucesso do acordo rubricado, segundo Jens Bjarneson.

“Penso que os contextos são muito similares, é um mercado interno pequeno, com poucas pessoas. Acho que há um grande potencial para trazer o turismo para Cabo Verde, tal como havia na Islândia. E a localização é vital. Estando situado no oceano onde podem ligar diferentes continentes através de um hub. Por isso, digo que as semelhanças são muitas”.

Em relação a ligação inter-ilhas, o CEO da Cabo Verde Airlines refere que  é preciso ter boa conectividade entre as ilhas e este é um dos muitos assuntos que os responsáveis da companhia estão a  tratar.

O governo cabo-verdiano e a Loftleidir Cabo Verde assinaram na sexta-feira o acordo,  sendo que o valor a ser pago por aquela subsidiária da Loftleidir Incelandic pelos 51% do capital da TACV é de 1,3 milhões de euros.

Ler mais
Recomendadas

Cabo Verde recompra 40% da CV Telecom e põe fim ao litígio com a PT Ventures

O Estado cabo-verdiano e a empresa detida pela brasileira Oi assinaram esta terça-feira, na cidade da Praia, o acordo que acaba com o contencioso existente entre as duas entidades.

Governador do Banco de Cabo Verde não vai renovar mandato

João Serra anunciou que sairá do banco central cabo-verdiano em dezembro. “Até lá, continuo a ser governador, assumindo na plenitude as minhas responsabilidades”, disse.

Cabo Verde e Timor preparam fórum de inspetores da segurança alimentar e atividades económicas

A autoridade de inspeção timorense está na Praia para assinar um protocolo com IGAE. Em cima da mesa vão estar também os desafios do FISAAE, que congrega todos os serviços de inspeção da segurança alimentar e das atividades económicas da CPLP.
Comentários