Presidente da Venezuela inaugura primeira fábrica de mineral Coltan

“Hoje inauguramos, no coração do Arco Mineiro do Orinoco, a primeira fábrica de concentração de Coltan, que gerará quase 7,8 milhões de euros diários de ingressos à nação”, disse.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, inaugurou quinta-feira a primeira fábrica venezuelana de Coltan, um mineral chamado de “ouro azul”, composto por columbita e tantalita que se usa para componentes de micro-eletrónica, telecomunicações e na indústria aeroespacial.

“Hoje inauguramos, no coração do Arco Mineiro do Orinoco (sudeste do país), a primeira fábrica de concentração de Coltan, que gerará quase 7,8 milhões de euros diários de ingressos à nação”, disse o próprio numa reunião do seu gabinete económico, transmitida pela televisão estatal venezuelana.

A nova fábrica, que teve um investimento de 6,94 milhões de euros, está situada em Cidade Piar, no Estado venezuelano de Bolívar e deverá processar 160 toneladas diárias de Coltan.

“Estamos a certificar uma das maiores reservas de Coltan do mundo”, sublinhou.

Relacionadas

Escassez de matérias-primas e conflitos internacionais. Como os carros elétricos podem tornar-se um problema mundial

Estimativas mais conservadoras dizem que a procura de cobalto, necessária para as baterias destes automóveis, aumentará cinco vezes até 2030. Alguns duvidam que as reservas mundiais possam satisfazê-la e outros receiam que se possam desencadear conflitos internacionais.

Mina de ouro venezuelana certificada como a quarta maior do mundo

A empresa mineira Gold Reserve certificou uma mina de ouro venezuelana como a quarta maior do mundo, com reservas equivalentes a 54.300 milhões de euros, anunciou hoje o Governo da Venezuela.
Recomendadas

Idai: Ainda há sete portugueses por localizar na cidade da Beira

Secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, admite que estas pessoas não tenham meios de contacto permanente, como telemóveis.

Brexit: Partido da Irlanda do Norte prefere ‘no deal’ a acordo com Bruxelas

“Não vamos deixar a primeira-ministra ou o grupo de ‘remainers’ [favoráveis à manutenção na União Europeia] forçar-nos a apoiar um acordo de ‘Brexit’ tóxico”, afirmou o deputado do DUP responsável pelo ‘Brexit’, Sammy Wilson, numa declaração publicada na rede social Twitter.

Cidadãos da União Europeia à espera da lei que os coloca a salvo do Brexit

Relatório de uma comissão conjunta dos Comuns e dos Lordes enfatiza que o governo britânico tem de legislar para promover a proteção dos cidadãos europeus que vivem no Reino Unido.
Comentários