Presidente eleito do Conselho Europeu em Lisboa na quinta-feira

O presidente eleito do Conselho Europeu, Charles Michel, visita Lisboa na quinta-feira e reúne-se com António Costa, anunciou o gabinete do primeiro-ministro.

António Costa e Charles Michel, que sucede a Donald Tusk a 01 de dezembro, vão nomeadamente abordar o novo ciclo europeu, com uma nova Comissão e um novo Parlamento escolhidos na sequência das eleições europeias de maio, e a próxima presidência portuguesa da União Europeia (UE), no primeiro semestre de 2021.

Os dois responsáveis deverão também abordar os temas do próximo Conselho Europeu, marcado para 17 e 18 de outubro e que tem como temas principais o processo de saída do Reino Unido da União Europeia e o Quadro Financeiro Plurianual para 2021-2027.

Charles Michel chega a Lisboa na quinta-feira a tarde, iniciando o programa com uma visita às instalações da “Second Home”, um espaço para empreendedores e departamentos de inovação localizado no Mercado da Ribeira.

Charles Michel, atual primeiro-ministro belga, e António Costa fazem depois um pequeno percurso a pé até à Ribeira das Naus, seguindo daí para São Bento, onde, após se reunirem, fazem declarações à imprensa.

Recomendadas

OE2021: Federação sindical pediu alterações ao BE e ao PS

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) pediu hoje aos deputados do Bloco de Esquerda e do Partido Socialista que proponham alterações ao Orçamento do Estado (OE) para 2021 que respondam às reivindicações dos funcionários públicos.

Marcelo promulga diploma que reduz debates europeus na AR para dois por semestre

O Presidente da República promulgou hoje o diploma aprovado por PS e PSD que reduz os debates europeus no parlamento para dois por semestre, depois de ter vetado uma primeira versão que previa apenas um por semestre.

PS aponta que PSD deixa cair “interesse nacional” ao não viabilizar OE2021

José Luís Carneiro garantiu que a rejeição do PSD é  “a prova de que este é um Orçamento de esquerda e que tem uma resposta à crise do país com políticas de esquerda, que fortalecem o investimento público”.
Comentários