“Primeira Pessoa”. “Sermos um partido de escrutínio só nos engrandece”

“O facto de sermos um partido de escrutínio só nos engrandece. É muito importante que os deputados cumpram umas das principais funções da Assembleia da República que é a de fiscalização da ação do Governo. É tão importante quanto a função legislativa”, destaca Jorge Costa, líder interino do grupo parlamentar do BE.

Reagindo às críticas de PS e PCP, que acusam o Bloco de Esquerda de bloquear entendimentos e de ser um partido de protesto, Jorge Costa, líder interino do grupo parlamentar do BE, considera, em entrevista ao programa “Primeira Pessoa”, da plataforma multimédia JE TV, que o facto do BE ser um partido de escrutínio “só nos engrandece”.

“O facto de sermos um partido de escrutínio só nos engrandece. É muito importante que os deputados cumpram umas das principais funções da Assembleia da República que é a de fiscalização da ação do Governo. É tão importante quanto a função legislativa”, destaca Jorge Costa, líder interino do grupo parlamentar do BE.

Relacionadas

“Será possível impor ao PS cedências que no passado não quis fazer”. Veja o “Primeira Pessoa”, com Jorge Costa, do Bloco de Esquerda

Acompanhe o “Primeira Pessoa” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
Recomendadas

De João Mário a João Moutinho: Programa Regressar será trunfo para os clubes portugueses? Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

António Guterres: que desafios vai ter o português no segundo mandato como secretário-geral da ONU?

O português tomou posse esta sexta-feira para o segundo mandato como secretário-geral da ONU até 2026. O jornalista do JE, António Freitas de Sousa, analisa quais os desafios que se colocam a António Guterres neste novo mandato.

“Primeira Pessoa”. “PSD ainda não consegue contrariar estas políticas. Legislatura do PS vai até ao fim”

“Com todas as polémicas que temos visto no PS e no Governo PS, este Governo não teria condições para chegar até ao fim. Mas o que vemos é o contrário. Acho que o PS leva este Governo até ao fim até porque do lado do PSD não temos capacidade de contrariar estas políticas de forma eficaz”, realçou Miguel Pinto Luz em entrevista ao programa da JE TV.
Comentários