Prisa confirma negociações “em regime de exclusividade” com Cofina pela Media Capital

A Prisa e a Cofina encetaram conversações no final de julho para uma possível compra da participação do conglomerado de media espanhol na Media Capital por parte da holding detida por Paulo Fernandes. As negociações estão, oficialmente, confirmadas por ambas as partes.

O conglomerado espanhol Prisa confirmou estar em negociações “em regime de exclusividade” com a Cofina para uma “potencial venda” da sua participação acionista da Media Capital, dona da TVI, de acordo com o veiculado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta quinta-feira, 15 de agosto. Na quarta-feira, 14 de agosto, a Cofina, liderada por Paulo Fernandes, já tinha confirmado a existência de conversações para uma potencial aquisição.

A Prisa e a Cofina encetaram conversações no final de julho para uma possível compra da participação do conglomerado de media espanhol na Media Capital por parte da holding detida por Paulo Fernandes. Estas negociações são o culminar do interesse que a Cofina tem, pelo menos, há mais de uma década na Media Capital, embora nada garanta que venha a ocorrer uma aquisição por parte da dona do Correio da Manhã.

Há muito que se falava no interesse de Paulo Fernandes na Media Capital. Após vários rumores, avanços e recuos, Cofina e Prisa estão oficialmente em negociações pela participação na Media Capital, tendo sido assinado um memorando de entendimento.

No início deste ano, a Prisa já tinha contactado potenciais compradores, como a Cofina (dona do Correio da Manhã, CMTV e Jornal de Negócios) e a Record TV (a segunda maior televisão brasileira, que tem como acionista o bispo Edir Macedo).

Em 2018, a Altice Portugal tentou comprar a Media Capital ao conglomerado espanhol, tendo apresentando 440 milhões de euros, mas o negócio foi travado pela Autoridade da Concorrência (AdC), em junho desse ano.

A AdC argumentou que o negócio iria resultar num custo estimado de 100 milhões de euros por ano aos concorrentes e, consequentemente, aos consumidores.

A Cofina e a Media Capital são dois dos maiores grupos de comunicação social do país. A Cofina detém o Correio da Manhã, o Jornal de Negócios, o Record, o Destak e o Mundo Universitário, além das revistas Sábado, Máxima e TV Guia. A CMTV é a coqueluche do grupo. A empresa de jogos e apostas online Nossa Aposta pertence à Cofina.

A Media Capital é dona dos canais TVI, TVI 24, TVI Internacional, TVI Ficção, TVI Reality e TVI África. Controla também as rádios Comercial, M80, Cidade, Smooth FM e Vodafone FM. No segmento online é dona do sítio Mais Futebol, do portal IOL, do Portugal Diário e da Agência Financeira. Detém também a produtora Plural Entertainment.

Interesse da Cofina na dona da TVI tem mais de uma década

 

Relacionadas

Interesse da Cofina na dona da TVI tem mais de uma década

Mais de um ano depois da Altice não ter conseguido adquirir a Media Capital, decorrem novas negociações para Prisa alienar o grupo de media português, quando o principal ativo, a TVI, foi relegado para segundo plano nas audiências televisivas.

Cofina confirma que “estão a decorrer negociações” com a Prisa

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa indica que as negociações dizem respeito “à potencial aquisição da participação da Prisa no Grupo Media Capital”.

CMVM suspende negociação das ações da Cofina

O regulador dos mercados anunciou a decisão esta tarde após a notícia de que a empresa irá comprar a TVI.
Recomendadas

5G: Com novas regras em vigor, propostas somam os 375,4 milhões

As propostas dos operadores no leilão 5G somaram hoje 375,4 milhões de euros, no 180.º dia de licitação principal, de acordo com os dados divulgados pela Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

Presidente da ANA não antevê novo aeroporto antes de 2035/2040

O presidente do Conselho de Administração da ANA -Aeroportos de Portugal disse, esta segunda-feira, que Portugal não deve ter uma nova infraestrutura aeroportuária antes de 2035/2040 e pediu uma solução política célere.

Linha de Apoio à Qualificação da Oferta com 20 milhões aprovado, diz Rita Marques

A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, na conferência do Turismo, fez um ponto da situação do Plano Reativar o Turismo. Recorde-se que foi um plano apresentado maio deste ano, com quatro eixos de atuação.
Comentários