PremiumProfissionais do turismo optam pelo imobiliário

Profissionais de engenharia, arquitetura e marketing olham para a falta de emprego como oportunidade de mudança para o setor imobiliário. Até final do ano, poderão ultrapassar os 50% de recrutados.

A atual falta de emprego provocada pela pandemia do coronavírus no setor do turismo está a ser vista como uma oportunidade de mudança de área, mais concretamente o imobiliário.

O turismo está a ser um dos setores mais afetados pela Covid-19 e já registou quebras acima dos 80%, sendo que na hotelaria algarvia, por exemplo, se registaram perdas na ordem dos 850 milhões de euros.

Em declarações ao Jornal Económico (JE), Constanza Maya, Head of Operations & Expansion da Engel & Völkers em Espanha, Portugal e Andorra, refere que o imobiliário “está muito vinculado ao turismo e não é apenas em momentos de crise ou de falta de emprego que os profissionais do turismo decidem entrar no universo imobiliário”.

A explicação deve-se ao facto de os perfis dos trabalhadores de ambas as áreas serem semelhantes, nomeadamente as “capacidades de atenção ao cliente, orientação ao serviço e facilidade ao nível das línguas”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Preço de vendas das casas desce 2,1% em setembro

Em termos homólogos, os preços das habitações subiram 7,9% em setembro, revelando um abrandamento face ao crescimento de 11,7% verificados no mês anterior.

Consultora imobiliária diz que Vistos Gold prejudicam fluidez do mercado em Portugal

A Imovendo congratula-se com a medida anunciada pelo Parlamento Europeu de querer que os Vistos Gold terminem de imediato nos países da União Europeia.

PremiumJoão Duque: “Procura deve ser mais dirigida para arrendamentos de longo prazo”

Economistas acreditam que se os preços e as rendas das habitações se ajustarem, o mercado poderá “animar”. Teletrabalho pode levar as empresas a libertarem espaços para arrendamento habitacional.
Comentários