PremiumProibição dos festivais até ao final de setembro “é uma catástrofe para centenas de empresas”

Todos os serviços que estão integrados na realização de um festival musical estão a ser afetados pela lei que proíbe a realização desse tipo de eventos.

A lei que estabelece a proibição da realização de festivais e espetáculos de natureza análoga até ao próximo dia 30 de setembro, destinada a evitar o contágio com Covid-19 devido à elevada concentração de pessoas, já foi promulgada pelo Presidente da República e publicada em Diário da República, numa decisão que Álvaro Covões, fundador e responsável pela promotora Everything is New classifica ao Jornal Económico como catastrófica “para centenas de empresas e milhares de trabalhadores”

“Um festival como o NOS Alive é uma cidade, o consumo de dados móveis é igual ao de uma cidade como Aveiro. Durante um dia do festival temos 45 mil pessoas num evento e 5.500 pessoas a trabalhar. Por cada dez pessoas no público há uma que está a trabalhar. Nós construímos uma autêntica cidade, o que implica muitas empresas a trabalhar, muitos fornecedores”, explica Álvaro Covões, referindo-se ao festival que tem decorrido no Passeio Marítimo de Algés, perto da zona ribeirinha lisboeta de Belém.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Linhas de apoio na cultura: metade dos candidatos já receberam as verbas, realça Graça Fonseca

Cerca de 50% das entidades que concorreram aos apoios culturais já o receberam, segundo a ministra da Cultura, Graça Fonseca, que referiu também que os concursos para os diretores dos museus e monumentos nacionais já estão abertos

Leilão da insolvência da Publicações Europa-América aponta para apenas 15 mil euros

Editora fundada por Francisco Lyon de Castro em 1945 foi uma das maiores de Portugal, com êxitos de vendas como “História Concisa de Portugal” e “O Erro de Descartes”, mas acumulou prejuízos que levaram ao seu fim.
Richie Campbell

Covid-19: Contrato assinado agora prevê que concerto possa realizar-se no final de 2022

Atuação de Richie Campbell nas Festas da Vila de Mértola foi assinado entre a autarquia alentejana e a agência do músico português a 19 de junho. No entanto, a Covid-19 leva a que o concerto fique marcado para 25 de junho de 2021 e à previsão de um prazo longo se continuar a haver restrições à realização de espetáculos nessa altura.
Comentários