Propostas de investimento em Angola atingem os 669 milhões em nove meses

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações de Angola recebeu 118 propostas de investimento entre agosto de 2018 e abril de 2019.

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipexdinhio) de Angola recebeu, entre agosto de 2018 e abril de 2019, 118 propostas de investimento no valor global de 750 milhões de dólares (cerca de 669 milhões de euros), informou em Luanda a administradora Sandra Dias dos Santos.

A administradora, ao falar à margem do ciclo de conferências “Angola Moldar o futuro – o caminho para a diversificação”, sublinhou que estes resultados são fruto da diplomacia económica levada a cabo pelo governo, bem como do trabalho desenvolvido pela agência para atrair investimento directo estrangeiro.

Sandra Dias dos Santos, citada pelo “Jornal de Angola”, disse que os projectos, que permitem a criação de mais de sete mil postos de trabalho para nacionais, estão concentrados maioritariamente nos sectores da indústria transformadora, comércio e agricultura.

Os investimentos são em grande número provenientes da China, Portugal e Eritreia, com implantação em curso ou prevista principalmente em Luanda e Bengo.

Dados apresentados em finais de março pelo presidente da Aipex, Licínio Contreiras, indicavam que, até aquele mês, a instituição tinha aprovado 93 projetos, avaliados em 650 milhões de dólares (aproximadamente 580 milhões de euros).

Recomendadas

Portugal com 167 casos de infeção e uma morte por Covid-19

Região de Lisboa e Vale do Tejo regista o número mais elevado de infeções ao dia de hoje, tendo confirmado mais 116 casos em relação aos dados da véspera. O número de casos recuperados em Portugal aumentou para 37.565.

EUA esperavam 1,5 milhões novos empregos em julho. Foram criados apenas 167 mil

Número fica bem abaixo dos 1,5 milhões de novos empregos que os especialistas apontavam para este período nos EUA.

Vendas de retalho aumentam 5,7% na zona euro em junho

“Isto significa que o volume de trocas no retalho, em ambas as zonas, retomaram a níveis registados em fevereiro de 2020, antes do início das medidas de confinamento”, sustenta o Eurostat após o retalho observar aumentos pelo segundo mês consecutivo.
Comentários