Propostas de investimento em Angola atingem os 669 milhões em nove meses

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações de Angola recebeu 118 propostas de investimento entre agosto de 2018 e abril de 2019.

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipexdinhio) de Angola recebeu, entre agosto de 2018 e abril de 2019, 118 propostas de investimento no valor global de 750 milhões de dólares (cerca de 669 milhões de euros), informou em Luanda a administradora Sandra Dias dos Santos.

A administradora, ao falar à margem do ciclo de conferências “Angola Moldar o futuro – o caminho para a diversificação”, sublinhou que estes resultados são fruto da diplomacia económica levada a cabo pelo governo, bem como do trabalho desenvolvido pela agência para atrair investimento directo estrangeiro.

Sandra Dias dos Santos, citada pelo “Jornal de Angola”, disse que os projectos, que permitem a criação de mais de sete mil postos de trabalho para nacionais, estão concentrados maioritariamente nos sectores da indústria transformadora, comércio e agricultura.

Os investimentos são em grande número provenientes da China, Portugal e Eritreia, com implantação em curso ou prevista principalmente em Luanda e Bengo.

Dados apresentados em finais de março pelo presidente da Aipex, Licínio Contreiras, indicavam que, até aquele mês, a instituição tinha aprovado 93 projetos, avaliados em 650 milhões de dólares (aproximadamente 580 milhões de euros).

Recomendadas

Bruxelas já recebeu proposta de orçamento de Portugal e de 17 outros países

A informação consta da página da internet do executivo comunitário, na qual se especifica que a proposta portuguesa de OE2022 foi entregue na passada sexta-feira, juntamente com a de países como Áustria, França, Bélgica, Chipre, Estónia, Alemanha, Grécia, Irlanda, Lituânia, Malta, Holanda, Eslovénia, Espanha.

Preços na produção industrial aumentaram 13,3% face a período homólogo

Os contributos mais intensos partem dos agrupamentos de energia e bens intermédios que obtiveram 7% e 5,2%, respetivamente, resultantes de variações homólogas de 39,4% e 14,1%, quando em agosto os valores registados eram de 29,7% e 13,1% pela mesma ordem.

Exportação de vinhos portugueses sobe 13% até agosto para 581 milhões de euros

“As exportações totais foram de 581 milhões de euros [até agosto], mais 13% do que no ano passado”, adiantou o presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão, em declarações à Lusa, a propósito dos 25 anos da associação.
Comentários