Prostituição, tráfico de droga e contrabando representam mais de 800 milhões de euros no PIB nacional

Há cinco anos as atividades ilegais contribuíram 0,38% para o PIB da União Europeia.

As atividades ilegais como a prostituição, o tráfico de droga e o contrabando representaram 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal em 2018, noticiou o “Jornal de Negócios” esta segunda-feira, 26 de agosto. O crescimento é ligeiro e corresponde a 804 milhões de euros, aproximadamente.

Estas atividades são contabilizadas desde 2014, quando a União Europeia decidiu que os seus Estados-membros deveriam conhecer o peso real das atividades ilegais, criadoras da chamada economia paralela. Há cinco anos, em Portugal, o peso das atividades ilegais no PIB era de 0,4%, aproximadamente 629 milhões de euros.

De acordo com o “Jornal de Negócios”, apesar de ser obrigatório medir o pedo das atividades ilegais na economia nacional,  ainda não é possível fazer uma comparação entre todos os Estados-membros porque não existem dados recentes.

Contudo, sabe-se que há cinco anos as atividades ilegais contribuíram 0,38% para o PIB da UE.

Recomendadas

Covid-19: Reino Unido regista 938 novos casos e nove mortes num dia

No total, foram confirmadas 305.623 infeções e 46.210 mortes no país desde o início da pandemia, de acordo com os dados oficiais do Ministério da Saúde, embora as agências de estatística britânicas tenham contado pelo menos 56.400 certidões em que a causa de morte está associada ao novo coronavírus.

Consumo de energia elétrica cai 4,3% até julho e atinge mínimos de 2005, anuncia REN

“O acumulado do ano regista agora uma variação negativa de 4,3% ou 5% com correção de temperatura e dias úteis, tratando-se, para este período, do consumo mais baixo desde 2005”, indicou, em comunicado, a REN.

Mercado automóvel em Portugal com quebra de 16,9% em julho

Já no diz respeito ao período de janeiro a julho de 2020, foram colocados em circulação 96.102 novos veículos, o que representou umadiminuição homóloga de 44,3%.
Comentários