PSD chama Moedas, Pacheco Pereira e Daniel Bessa para ajudar na elaboração do programa de retoma nacional

O conselho consultivo do Conselho Estratégico Nacional do partido terá como missão “debater as prioridades políticas para o país” e auxiliar na preparação de um programa político alternativo para a retoma de Portugal.

Flickr/PSD

O Partido Social Democrata (PSD) anunciou esta quinta-feira a criação de um órgão de consulta do Conselho Estratégico Nacional (CEN) do partido para ajudar na elaboração do programa de retoma nacional social-democrata. O conselho consultivo vai ser constituído por 29 personalidades, onde se incluem os social-democratas Carlos Moedas, Miguel Poiares Maduro e José Pacheco Pereira e o ex-ministro socialista Daniel Bessa.

“O conselho consultivo tem como principal função debater as prioridades políticas para o país, nas respetivas áreas de intervenção, colaborando, assim, para o trabalho a realizar pelo Conselho Estratégico Nacional de preparação de um programa político alternativo para Portugal, com o envolvimento e participação da sociedade civil”, explica o gabinete de imprensa do PSD, num comunicado enviado às redações.

Este novo órgão de consulta vai ser presidido pelo vice-presidente do PSD, David Justino, e vai funcionar em articulação com o CEN. Será constituído por 29 “personalidades de reconhecido mérito da sociedade portuguesa”, ligadas às mais variadas áreas temáticas, desde a Saúde, ao Ambiente, Educação, Economia e Finanças, Novas Tecnologias, e que podem ser militantes ou independentes.

Além de Carlos Moedas, Miguel Poiares Maduro, José Pacheco Pereira e Daniel Bessa, este órgão consultivo contará também com os contributos do médico Manuel Antunes, o ambientalista João Joanaz de Melo, o ex-ministro Miguel Cadilhe e o antigo candidato presidencial e ex-deputado socialista Henrique Neto.

Ana Isabel Miranda, António Fidalgo, Carlos Borrego, Dália Costa, J. P. Barbosa de Melo, João Falcão e Cunha, José Nunes Liberato, Licínio Lopes Martins, Luís Filipe Pereira, Luís Pais de Sousa, Luís Todo Bom, Luís Mira Amaral, Luís Alves Monteiro, Manuel Antunes, Maria Margarida Marques, Maria do Céu Ramos, Pedro Lynce, Pedro Roseta, Teresa Maria Gamito, Tiago Costa, Vitor Gonçalves e Vladimiro Feliz completam a lista de conselheiros.

O Conselho Consultivo do CEN vai reunir, pela primeira vez, no próximo dia 12 de setembro , em Coimbra, num encontro que juntará também todos os coordenadores temáticos nacionais, com o objetivo de “ouvir as ideias destes ‘conselheiros’ para o programa de retoma nacional que o partido irá apresenta no final do mês de setembro”, de acordo com o anunciado pelo presidente do PSD, Rui Rio.

Recomendadas

PremiumChega quer servir de ponte entre as famílias políticas mais à direita da União Europeia

Participação num comício do Vox em Madrid, ao lado de Abascal, não impede que a moção com que André Ventura se recandidata valorize pertença ao grupo de Salvini e Le Pen. Unificar área política é a meta.

OE2022: Chega critica PCP e defende que é “o pior momento” para crise política

Ventura deixou um apelo “à responsabilidade de todos”, argumentando que “as pessoas estão um pouco fartas de crises políticas”. “Querem governar a sua vida, não querem que o Governo esteja sempre em sobressalto”, pelo que o Chega espera “que Bloco, PCP e PS se entendam”, frisou.

CDS-PP: Nuno Melo arranca este fim de semana campanha interna para a liderança

O eurodeputado Nuno Melo anunciou no último fim de semana que é candidato à liderança do partido como “uma obrigação e um imperativo de consciência” face à “progressiva perda de relevância própria” do partido, propondo-se “unir” e “chamar os que estão afastados”.
Comentários