PSI-20 em alta ligeira resistindo à pressão da NOS e Mota-Engil

O PSI-20 sobe 0,9% para 4.289,65, penalizado pelos recuos de 2,50% para 3,36 euros da gigante de telecomunicação e da construtora que desce 1,30% para 1,278 euros.

Brendan McDermid/Reuters

O principal índice bolsista português encerrou a sessão, desta terça-feira, em alta ligeira resistindo às perdas expressivas da Nos e Mota-Engil.

Assim, o PSI-20 sobe 0,9% para 4.289,65, penalizado pelos recuos da gigante de telecomunicação em 2,50% para 3,36 euros e da construtora em 1,30% para 1,278 euros.

Em terreno negativo, o índice português regista as quedas da Corticeira Amorim (-1,31% para 10,52 euros), do BCP (-0,98% para 0,0913 euros) e da Sonae (-0,89% para 0,6095 euros).

Em sentido contrário, a  Pharol sobe 2,91% para 0,1130 euros em linha com a Galp Energia que cresce 1,56% para 8,98 euros. Ainda no ‘verde’, surgem as energéticas portuguesas EDP (+1% para 14,20 euros) e e EDPR (+0,36% 4,24 euros) e a Ibersol (+1,49% para 5,44 euros).

Nas praças europeias o dia foi de ganhos com os investidoers de olhos postos na reunião da Reserva Federal. O DAX sobe 0,20% para 13.220,55 pontos, o IBEX 35 ganha 1,26% para 7.039,00 pontos, o FTSE 100 cresce 1,35% para 6.107,83 pontos e o CAC40 acompanha, valorizando 0,32% para 5.067,93 pontos).

Recomendadas

BCE estuda revisão do programa de compra de ativos de emergência

Dois membros do Conselho de Governadores adiantaram ao Financial Times que o banco central irá debater na próxima reunião a duração do PEPP e se os critérios de flexibilidade deverão ser estendidos aos outros programas de compra de ativos.

Bolsa de Lisboa em queda pressionada pelo BCP e Galp

Do lado dos ganhos, a Corticeira Amorim lidera com uma subida de 1,63% para 11,20 euros, seguidos pela EDP que ganha 0,59% para 4,24 euros.
tik tok

TikTok Global lança oferta pública de ações

Segundo a nota, a TikTok Global realizará uma ronda antes da Oferta Pública Inicial (OPI), que deixará a companhia chinesa com uma participação de 80% na nova empresa.
Comentários