PSI-20 segue no ‘verde’ motivado pela Galp Energia

Entre as congéneres europeias, o alemão DAX cai 0,04% , o francês CAC40 sobe 0,27%, o britânico FTSE 100 avança 0,46%, o espanhol IBEX 35 aprecia 0,49%.

A bolsa portuguesa segue sessão desta quarta-feira no ‘verde’ influenciada pelos ganhos da Galp Energia. As congéneres europeias negoceiam igualmente em terreno positivo, à exceção do alemão DAX.

Assim, o PSI-20 avança 0,07% para 5.156,92 pontos. Por sua vez, a Galp Energia soma 0,61% para 8,55 euros. A Corticeira Amorim não acompanha a tendência e cai 1,77% para 11,12 euros. A NovaBase perde 0,42% para 4,690 euros, a Navigator desvaloriza 0,26% para 3,04 euros.

Entre as congéneres europeias, o alemão DAX cai 0,04% , o francês CAC40 sobe 0,27%, o britânico FTSE 100 avança 0,46%, o espanhol IBEX 35 aprecia 0,49%. O índice alemão entra em queda depois de nesta quarta-feira ter sido noticiado que a taxa de inflação aumentou 0,9% em julho em comparação com o mês anterior.

Segundo o analista Bruno Firmo “os índices europeus estão a ser negociados de forma mista durante a sessão de quarta-feira. As ações de França, Reino Unido, Espanha e Itália seguem em terreno positivo, enquanto as ações da Holanda, Polónia e Rússia recuam”.

“O DAX continua a ser negociado de forma lateralizada, depois de ter recuperado todas as perdas que ocorreram durante a abertura do mercado”, sublinha o analista.

No mercado cambial, o euro desvaloriza 0,03 % face ao dólar, para 1,1715 dólares. Na relação com a libra, a moeda única da zona euro avança 0,16%, para 0,8476 libras. A libra deprecia 0,15% face ao dólar, para 1,3822 dólares.

Recomendadas

Wall Street arranca em baixa em sessão com tomada de mais-valias

A Tesla está em destaque na sequência de ter apresentado um lucro de 1,62 mil milhões de dólares no terceiro trimestre, negociando em contraciclo devido às contas positivas. As ações da empresa liderada por Elon Musk avançam 0,42% para 869,44 dólares.

Ações da Evergrande afundam 12% em bolsa depois de negócio falhado

A falha na concretização de ativos no valor de 2,2 milhões de euros caíram por terra esta quarta-feira, depois da Evergrande ter anunciado que o negócio foi interrompido porque “tinha motivos para acreditar” que o comprador “não cumpriu o pré-requisito” para fazer a oferta.

Credit Suisse e BlackRock lançam fundo que aposta na saúde e bem-estar

O Crédit Suisse e o BlackRock lançaram um Fundo de Private Equity de Impacto com enfoque na saúde e bem-estar e registaram-no também em Portugal. O Fundo de Saúde e Bem-Estar é um Fundo de Impacto, que é a última tendência dos fundos de investimento. São fundos que visam dar retorno ao acionista, mas também fazer o bem para a sociedade e meio ambiente.
Comentários