Putin é mais rico que Bill Gates e Jeff Bezos juntos

Investidor responsável pela lista de Magnitsky afirma que Putin mantém toda a sua fortuna no Ocidente.

Reuters

Jeff Bezos, CEO da Amazon, gerou alguma polémica durante a semana quando se referiu a Bill Gates como a pessoa mais rica do mundo, tendo em base o índice da Bloomberg. Os dois mestres da área tecnológica têm cerca de 90 mil milhões de dólares cada mas, Browder, responsável pela chamada lista Magnitsky, defende que Putin é ainda mais rico com uma fortuna pessoal de cerca de 200 mil milhões de dólares.

Numa exposição dirigida à Comissão de Justiça, esta quarta-feira, Browder disse que Putin “é um dos homens mais ricos do mundo. Estimo que tenha acumulado 200 mil milhões de dólares em ganhos indevidamente obtidos durante os seus 17 anos no poder. Ele mantém o seu dinheiro no Ocidente e todo ele está potencialmente sujeito a congelamento e confisco”, revela o site Fortune.

A lista Magnitsky, é uma lei do Congresso norte-americano que existe desde 2012 e conta com exigências que ‘dificultam’ a vida dos milionários russos, entre elas, proibições de viajar para os EUA e de utilizar o sistema bancário americano. Desde 2012 que os russos tentam revogar a lei. Apesar de Trump parecer estar disposto a facilitar a vida a Putin, o Congresso firmou a sua posição ao aprovar uma norma que proíbe Trump de eliminar unilateralmente as sanções feitas à Rússia no âmbito da lista.

 

 

 

Ler mais
Recomendadas

Primeiro-ministro eslovaco internado com infeção respiratória

Peter Pellegrini foi hospitalizado este domingo à noite com uma infeção respiratória, acompanhada de febre, tendo sido obrigado a cancelar a sua agenda numa semana de eleições parlamentares no país.

“As pessoas têm medo, até de um simples aperto de mão”. Portuguesa em Itália conta como se lida com o coronavírus

“Na zona de Milão, os supermercados estão completamente vazios e não se encontra máscaras de proteção facial em lado nenhum”, relata ao JE uma jornalista portuguesa que reside na zona da Toscana, perto de Bolonha, região onde, para já, tudo está tranquilo no que diz respeito a casos de coronavírus.

Covid-19: Irão “nega categoricamente” notícias sobre 50 mortes

“Nego categoricamente essa informação” disse à imprensa o vice-ministro da Saúde, Iraj Harirtchi, sobre a informação avançada pelo deputado Ahmad Amirabadi Farahani, que acusou o governo de Teerão de “mentir ao povo”.
Comentários