Queda nos preços das casas “ainda é uma incógnita”, diz Paulo Barros Trindade

Peritos continuam a fazer inspeções sempre que existem condições de segurança. Dimensão do ajustamento nos preços dos imóveis é uma “incógnita”, dado que “as transações praticamente não se têm realizado”, de acordo com a Associação Profissional das Sociedades de Avaliação.

“A redução do crédito hipotecário já levou a uma quebra no volume de avaliações relacionadas com o setor financeiro”. A afirmação é de Paulo Barros Trindade, presidente da direção da Associação Profissional das Sociedades de Avaliação (ASAVAL). Em declarações ao Jornal Económico, o dirigente afirma que o impacto que a pandemia de Covid-19 está a ter na economia do país também se refletiu no setor dos avaliadores, que “continuam a realizar as inspeções aos imóveis pelo interior e pelo exterior, sempre que existam condições de segurança”.

O responsável da ASAVAL explica que, “quando não é possível cumprir as regras sobre o distanciamento social recomendadas pela Direção Geral de Saúde, recorre-se a meios tecnológicos para realização da inspeção pelo interior, nomeadamente através de videochamada, e mantém-se a inspeção pelo exterior realizada pelo perito-avaliador”.

Como tal, o teletrabalho passou também a ser uma medida adotada pelos peritos avaliadores. Questionado sobre quais as vantagens e desvantagens que esta forma de trabalhar tem para estes profissionais, sublinha que “as medidas de proteção face à pandemia afetam fundamentalmente a realização das inspeções aos imóveis, pois o restante trabalho é um trabalho de gabinete, que pode ser realizado em teletrabalho”. Paulo Barros Trindade refere ainda que, “enquanto se mantiver este cenário extraordinário, as videochamadas permitem colmatar a necessidade de realizar as inspeções pelo interior, em cenários onde não existem condições de segurança para que a inspeção possa ser realizada fisicamente”.

Por outro lado, salienta que “quando o perito avaliador entende que a videochamada não permite recolher informação suficiente para realizar a avaliação, os processos ficam pendentes até que existam condições de segurança para a realização da mesma”, isto porque “é importante que o perito avaliador esteja confortável com o nível de informação que recolhe e que este seja suficiente para emitir a sua opinião de valor”.

Determinar o valor de uma casa é a tarefa dos responsáveis pelas avaliações de imóveis. Será possível realizar essa perícia via online? “Nesse cenário não é possível determinar um Valor de Mercado, mas apenas uma aproximação ao Valor de Mercado, uma vez que a inspeção física é um dos momentos chave da avaliação, no que diz respeito à recolha da informação relevante”, refere Paulo Barros Trindade.

A redução nos preços das habitações tem sido apontado por diversos economistas como um cenário provável devido à pandemia do novo coronavírus. O presidente da ASAVAL realça que “as transações praticamente não se têm realizado, o que dificulta perceber a reação do mercado ao contexto atual”. Contudo, acredita que é “expectável que exista algum ajustamento nos preços, uma vez que na maior parte das regiões, nos últimos meses, já se assistia a uma estabilização”, e frisa que “a dimensão desse ajustamento é ainda uma incógnita”.

No que diz respeito à atuação do Governo para com o setor imobiliário e as propostas apresentadas para ajudar na sua recuperação, Paulo Barros Trindade considera que o Executivo, “de uma forma geral, tem tomado as medidas que são possíveis”, conclui.

Artigo publicado no Jornal Económico de 30-04-2020. Para ler a edição completa, aceda aqui ao JE Leitor

Ler mais
Recomendadas

Esta é a chave vencedora do Euromilhões

Em jogo está um ‘jackpot’ de 143 milhões de euros.

Governo admite que Programa de Arrendamento Acessível ficou aquém das expectativas

“Não, eu queria mais. Nós neste momento ainda não chegámos às três centenas de contratos já firmados. Não nos chega, nós queremos muito mais”, afirmou a secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho.

Deco mostra dúvidas sobre preços praticados nas teleconsultas

Relativamente às consultas do setor privado, a DECO tem registado algumas dúvidas sobre os preços praticados. A principal relaciona-se com a justiça de uma consulta por videochamada apresentar o mesmo custo económico para o utente. Essa é uma questão que deve ser respondida com urgência.
Comentários