Recado de Bruxelas sobre o OE2018 afunda bolsa nacional

Os investidores da bolsa portuguesa mostram-se reticentes depois de a Comissão Europeia ter apontado à proposta de Orçamento do Estado enviada pelo Governo português “riscos de incumprimento” das metas estabelecidas no Pacto de Estabilidade e Crescimento.

O principal índice português abriu sessão esta quinta-feira em linha vermelha. O PSI 20 negoceia a cair 0,19% para os 5.295,14 pontos, pressionado pelas desvalorizações do setor do retalho e BCP.

No setor do retalho, a Sonae perde 0,68% para os 1,027 euros, acompanhada pela concorrente Jerónimo Martins que resvala 0,09% para os 15,950 euros. Já o BCP cai 0,32% para os 0,248 euros.

A Altri é a cotada que mais penaliza o PSI 20, ao recuar 0,94% para os 5,180 euros. Em terreno negativo estão também os títulos da NOS (-0,22%), a EDP Renováveis (-0,01%), a Galp Energia (-0,41%), a REN (-0,60%), a Mota-Engil (-0,63%), a Semapa (-0,38%) e a Corticeira Amorim (-0,34%).

Em sentido contrário, destaca-se a EDP, que ganha 0,21% para os 2,917 euros. No vermelho está também a Pharol (1,07%), a Ibersol (1,69%), os CTT (0,13%), a Navigator (0,07%), a Sonae Capital (2,46%) e a Novabase (0,23%).

Os investidores da bolsa portuguesa mostram-se reticentes depois de a Comissão Europeia ter apontado à proposta de Orçamento do Estado enviada pelo Governo português “riscos de incumprimento” das metas estabelecidas no Pacto de Estabilidade e Crescimento. O Governo previa, na proposta apresentada, reduzir o défice estrutural em 0,5% do PIB, mas Bruxelas entende que a redução deve chegar aos 0,6 pontos percentuais.

Ainda assim o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, salientou que Portugal está no caminho certo. Pierre Moscovici destaca a redução do défice estrutural e garante que o país pode fazer ainda mais progressos significativos, mas adverte que é importante não esquecer os erros do passado.

Ler mais
Recomendadas

Irão enerva Wall Street

Foi um final de semana tremido para a bolsa nova-iorquina com os três principais índices a fechar no vermelho.

BCP arrasta Bolsa de Lisboa para perdas. Europa fecha mista

Segundo o Eurostat Portugal continua a apresentar a terceira maior dívida pública (123,0% do PIB), depois da Grécia (181,9%) e da Itália (134,0%). Isto penalizou sobretudo bolsa italiana e a dívida soberana de Itália. No PSI 20 a queda de mais de 2% do BCP é justificada em parte pelo facto de o DjStoxx Banks ter a pior performance do dia.

PremiumPowell vai decidir quanto poderá correr o ‘touro’ de Wall Street

Os índices bolsistas norte-americanos não descolam de máximos e aguardam apenas o ‘OK’ da Fed no dia 31 para voarem mais alto com juros mais baixos. Nem a estagnação dos lucros reduz expetativas.
Comentários