Receitas turísticas sobem 12% até agosto

As receitas turísticas cresceram 12,2% entre janeiro e agosto deste ano, face ao mesmo período de 2017, para mais de 11 mil milhões de euros, de acordo com o Banco de Portugal.

Cristina Bernardo

As receitas turísticas cresceram 12,2% entre janeiro e agosto deste ano, face ao mesmo período de 2017, para mais de 11 mil milhões de euros, segundo dados divulgados esta quinta-feira uristapelo Banco de Portugal (BdP).

Até agosto, as exportações da atividade turística ascenderam a 11.109 milhões de euros, mais 12,2% do que nos primeiros oito meses de 2017, segundo os dados da Balança de Pagamentos hoje divulgados pelo banco central.

O setor do turismo representou, assim, mais de metade das receitas dos serviços em Portugal, que ascenderam até agosto a 21.119 milhões de euros (mais 6,9% em termos homólogos).

Já as importações da atividade turística subiram 8,1% para 3.141 milhões de euros.

Relacionadas

“O investimento feito no turismo valorizou o destino Madeira”, defende Paula Cabaço

Com esta valorização, referiu a secretária regional do Turismo e Cultura, o destino Madeira acabou por se diferenciar permitindo que seja vendido a “preços mais justos e equilibrados”.

Câmara de Lisboa duplica taxa turística em 2019

A Câmara de Lisboa vai aumentar a Taxa Municipal Turística em 2019, de um para dois euros por noite, para reforçar a limpeza urbana e os transportes nas zonas com maior pressão do turismo, anunciou hoje a autarquia.
Recomendadas

Banco de Portugal aplicou multas de 10,1 milhões aos bancos no 1º trimestre

No decurso do primeiro trimestre de 2019 o Banco de Portugal instaurou 19 e decidiu 20 processos de contraordenação.

Proposta sindical de aumentos salariais para a banca em 2019 nos 2,72%

No dia 16 de abril, o SNQTB, o SBN e o SIB enviaram a sua proposta negocial aos bancos que integram a mesa negocial da Associação Portuguesa de Bancos (APB).

CPI à Caixa: Lista de 12 a 15 novas audições é fechada hoje. Santos Ferreira e Faria de Oliveira já agendados

Nova fase de audições dá prioridade a antigos presidente da Caixa. Santos Ferreira, Faria de Oliveira e António de Sousa são as próximas personalidades a ser ouvidas, numa lista de novas audições que ficará hoje fechada e que contará com 12 a 15 personalidades entre político, clientes e antigos administradores. Ao nível de documentos, Parlamento insiste junto do Banco de Portugal  com relatório secreto sobre atuação do governador no caso BES.
Comentários