Região do Alentejo espera aumentar produção de vinho até 10% este ano

Segundo as previsões da Universidade do Porto, a região vitivinícola do Alentejo estima aumentar a produção para 120 milhões de litros de vinho, contra os 113 milhões de litros produzidos no ano passado, o que já representou uma subida de 15% face a 2019.

Nas vindimas de 2021, considerando a última previsão da Universidade do Porto, a região vitivinícola do Alentejo estima aumentar produção entre 5 e 10% e chegar aos 120 milhões de litros de vinho.

“No Alentejo as vindimas já arrancaram e a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) estima que a produção de vinho na região possa atingir os 120 milhões de litros, considerando a previsão da Universidade do Porto. O estudo prevê um aumento produtivo entre 5 e 10%, face ao ano de 2020”, destaca um comunicado da CVRA.

De acordo com essa nota, a maior quantidade de vinho que se esta produzir nesta colheita de 2021 justifica-se, segundo Francisco Mateus, presidente da CVRA, pelas “boas condições atmosféricas registadas e pelo controlo das pragas, o que significa que as uvas que vão chegar às adegas estarão sãs e, por isso, têm uma maior probabilidade de resultar em vinhos de excelente qualidade”.

“Esta é já a 22.ª previsão que a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto realiza em parceria com a CVRA e chega numa altura em que acabam de arrancar as vindimas no Alentejo. A colheita de uva na região, inicia de sul para norte do território e tem uma duração estimada de 10 a 11 semanas. As castas brancas, mais utilizadas em espumantes, são as primeiras a ser recolhidas”, adianta o referido comunicado.

Em 2020, o Alentejo produziu 113 milhões de litros de vinho, que corresponderam a um aumento de 15% face ao ano anterior.

Recomendadas

Ministério da Agricultura abre primeiros avisos no âmbito do PRR

Executivo tem 93 milhões de euros para implementar a agenda “Terra Futura” e garantir a transição ecológica, climática e digital do setor.

Vinhos do Tejo cresceram 36% na exportação

Na primeira metade deste ano, os principais mercados de exportaçãod os vinhos do Trejo foram a Suécia, o Brasil, a Polónia, a França, os Estados Unidos da América e a China..

Produção de pera em Portugal dispara 40% este ano

Este valor faz com que sejam recuperados níveis de produtividade acima da média dos últimos cinco anos.
Comentários