Reino Unido acelera análise às vacinas da Pfizer e AstraZeneca

Este processo permite aos reguladores analisarem dados clínicos em tempo real e dialogar com as empresas que estão a encetar testes de forma tendo em vista uma aprovação regulatória mais rápida.

O regulador da saúde do Reino Unido acelerou o processo de análise às vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas pela Pfizer e a AstraZeneca, noticia a “Bloomberg”, que cita fonte próxima ao processo que pediu para não ser identificada.

Um porta-voz da AstraZeneca, que está a desenvolver a vacina contra o novo coronavírus em conjunto com a universidade de Oxford, confirmou à “Bloomberg” que o regulador do Reino Unido acelerou o processo de análise da vacina da AstraZeneca.

Oficialmente, o processo de análise ainda não foi comunicado pela UK Medicines and Healthcare Products Regulatory Agency — o regulador da saúde britânico.

Este processo permite aos reguladores analisarem dados clínicos em tempo real e dialogar com as empresas que estão a encetar testes de forma tendo em vista uma aprovação regulatória mais rápida.

Segundo a publicação, com a expedição do processo de análise às vacinas o Reino Unido pretende antecipar-se a qualquer aprovação das mesmas por parte da União Europeia, que depende da Agência Europeia de Medicamentos (da sigla em inglês, EMA).

Apesar de, formalmente, o Reino Unido estar sujeito à EMA até que o processo de transição do Brexit esteja concluído, o Governo liderado por Boris Johnson já disse que no caso de haver de um caso que justifique de forma contundente acelerar o processo de aprovação de uma vacina, fá-lo-á.

Ler mais
Recomendadas

Marisa Matias fecha campanha com apelos a “vermelho em Belém”: “a solidariedade vai vencer o ódio”

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda recordou a defesa que tem feito dos serviços públicos, especialmente do SNS, durante uma crise que é “o jogo das nossas vidas”, como defende. O ódio e o medo que alguns candidatos tentaram usar durante a campanha também mereceu fortes reparos.

Covid-19: Variante da África do Sul já foi identificada em Portugal

O caso identificado em Portugal, através da sequenciação genómica, foi já reportado pelo INSA às autoridades competentes de saúde.

Ana Gomes encerra campanha com apelo ao voto: “Estas são eleições decisivas para a democracia”

A candidata Ana Gomes defende que participação nas eleições, marcadas para dia 24, é essencial para “reforçar a democracia”, que diz estar “sob ataque”, e “barrar os centrões de interesses” que têm prejudicado o desenvolvimento do país.
Comentários