Remodelação no Governo: Costa muda cinco secretários de Estado abrangendo Educação, Saúde, Infraestruturas e Mar

Jamila Madeira, antiga líder da Juventude Socialista, eurodeputada e dirigente do PS, sai das funções de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, cargo que passa a ser desempenhado por António Sales, que sobe assim na hierarquia da equipa liderada pela ministra Marta Temido.

John Thys/EPA

O primeiro-ministro propôs hoje a substituição de cinco secretários de Estado do seu Governo ao Presidente da República, que aceitou essas mudanças que abrangem os ministérios da Educação, Saúde, Infraestruturas e Habitação, e Mar.

Esta informação consta de uma nota publicada no portal da Presidência da República na Internet.

No Ministério da Educação, a ex-presidente da Câmara de Odivelas e deputada do PS Susana Amador deixa as funções de secretária de Estado da Educação, sendo substituída pela jurista Inês Ramires.

Jamila Madeira, antiga líder da Juventude Socialista, eurodeputada e dirigente do PS, sai das funções de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, cargo que passa a ser desempenhado por António Sales, que sobe assim na hierarquia da equipa liderada pela ministra Marta Temido.

Para a equipa do Ministério da Saúde, entra como novo secretário de Estado Diogo Serras Lopes, até aqui vice-presidente do conselho diretivo da Administração Central do Sistema de Saúde e que foi assessor para as questões económicas no gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

Na equipa do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, são exonerados os secretários de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto de Souto de Miranda, e da Habitação, Ana Pinho, sendo substituídos respetivamente por Hugo Santos Mendes e pela vice-presidente da bancada socialista Marina Gonçalves.

No Ministério do Mar, José Apolinário abandona as funções de secretário de Estado das Pescas para se candidatar em outubro à eleição para presidente da Comissão de Coordenação e Regional do Algarve, cargo que passa a ser desempenhado por Teresa Estêvão Pedro, advogada e que foi representante de Portugal no Conselho de Administração da Agência Europeia de Controle das Pescas entre 2010 e 2012.

Recomendadas

João Cotrim de Figueiredo: “A liberdade é um bem que tem de ser posto ao serviço da economia e das pessoas”

“Não é possível fazer uma recuperação social, económica e a preservação da saúde mental de muitas pessoas, sem coragem, pondo permanentemente à frente a segurança em detrimento do retorno à normalidade”, disse o líder da IL ao JE.

António Costa volta a rejeitar responsabilidade política na partilha de dados com a Rússia

O primeiro-ministro comentou esta segunda-feira um dos assuntos que marca a ordem do dia em Portugal, afirmando que “qualquer violação da proteção de dados é grave, felizmente esta aberta uma auditoria com o presidente da Câmara de Lisboa e com a CNPD”.

Respostas Rápidas: Quais as reações ao arraial da Iniciativa Liberal?

Apesar do parecer negativo da DGS, a celebração dos Santos Populares organizada pelo partido aconteceu. E seguiram-se críticas aos liberais que organizaram uma festa onde era possível fazer tiro ao alvo e acertar na cara de ministros.
Comentários