Rendas das casas vão subir 0,51% em 2020

INE confirmou os dados da inflação da estimativa rápida relativos a agosto. Valor do arrendamento urbano e rural no próximo ano sobe 0,51%, abaixo do aumento de 1,15% registado este ano.

Os preços no Consumidor em Portugal em agosto caíram 0,1%, confirmou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística. Pelo segundo mês consecutivo, a inflação foi negativa, terreno onde entrou em julho, o que não acontecia há quatro anos.

“Esta evolução deve-se em parte à recuperação dos preços da classe dos restaurantes e hotéis, verificando-se, em sentido contrário, uma redução de preços dos combustíveis mais significativa em agosto que no mês anterior”, refere a nota divulgada pelo organismo de estatística.

Na estimativa rápida, agora confirmada, o INE revelou que a taxa de inflação em Portugal permaneceu negativa nos -0,1% em agosto, tendo subido ligeiramente face a julho, mês em que se fixou nos -0,3%.

O INE sublinha ainda que “o coeficiente de atualização dos diversos tipos de arrendamento urbano e rural para vigorar no ano civil de 2020, calculado tendo como referência a informação do IPC até ao mês de agosto, é 1,0051”. Ou seja, o valor das rendas  no próximo ano deverá voltar a subir em 0,51%, menos de metade do aumento registado este ano, de 1,15%.

Relacionadas

Rendas devem subir 0,51% em 2020, menos de metade que este ano

O valor das rendas deverá voltar a subir em 2020, em 0,51%, menos de metade do aumento registado este ano, de 1,15%, tendo em conta as estimativas da inflação dos últimos 12 meses até agosto.

INE: Inflação sobe ligeiramente em agosto mas permanece negativa

A estimativa rápida do INE revelou que a taxa de inflação em agosto se fixou nos -0,1%, o que representa uma subida ligeira face ao mês anterior. A subida dos preços na restauração e hotelaria sustentaram esta evolução.

Inflação na zona euro em agosto manteve-se estável

Entre os bens que entram no cabaz que serve cálculo à taxa de inflação, o Eurostat prevê que em agosto a maior subida tenha sido verificada nas bebidas alcoólicas e tabaco, que alcançou os 2,1%, um aumento de dois pontos base.
Recomendadas

Emprego com remuneração insuficiente afeta quase 500 milhões de pessoas

Quase 500 milhões de pessoas no mundo trabalham menos horas pagas do que gostariam ou não têm acesso a um emprego suficientemente remunerado, de acordo com um relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado hoje.

José Eduardo dos Santos cancela entrevista à Lusa

José Eduardo dos Santos tinha uma entrevista marcada com a Agência Lusa, mas acabou por cancelá-la. O ex-presidente de Angola explicou que deixou de haver condições para realizar a dita entrevista.

Paulo Trigo Pereira: “Se tiver excedentes orçamentais a economia cresce menos”

O economista e professor universitário defendeu que “não basta dizer na folha de excel qual o saldo necessário para reduzir a dívida” e sustentou que “a sustentabilidade da dívida tem três dimensões: económico-financeira, social e política”.
Comentários