Requisição civil no transporte para aeroporto de Faro não foi cumprido

O ministro do ambiente, Matos Fernandes, anunciou, esta quarta-feira, que foi registado um “caso de incumprimento da requisição civil que é o transporte de Loulé para o Aeroporto e Faro”. Sobre os serviços mínimos generalizados diz que a avaliação será feita no final do dia.

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, disse hoje que nenhum dos seis motoristas que deviam ter feito transportes para o aeroporto de Faro compareceu ao trabalho, sendo um incumprimento “inequívoco” da requisição civil.

Matos Fernandes afirmou ainda, em conferência de imprensa no Ministério do Ambiente, em Lisboa, que seis elementos da GNR estão já a fazer o transporte para aquele aeroporto.

“A manhã começou bem até as 07:00”, disse o governante, reiterando que os serviços mínimos estavam a ser cumpridos, até às declarações do advogado do sindicato dos motoristas de matérias perigosas de que não iriam cumprir serviços mínimos hoje.

“Houve um período de quase paragem entre as 07:00 e as 10:00”, disse o ministro.

Os motoristas de matérias perigosas e de mercadorias cumprem hoje o terceiro dia de uma greve por tempo indeterminado, que levou o Governo a decretar uma requisição civil na segunda-feira à tarde, alegando incumprimento dos serviços mínimos.

Na terça-feira, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, disse que 14 trabalhadores não cumpriram a requisição civil decretada pelo Governo.

Hoje de manhã, o porta-voz do sindicato dos motoristas de matérias perigosas disse que os trabalhadores não vão cumprir serviços mínimos nem a requisição civil, em solidariedade para com os colegas que foram notificados por não terem trabalhado na terça-feira.

Relacionadas

Governo pondera alargar requisição civil entre hoje e amanhã

Matos Fernandes assegurou ainda que nas últimas 24 horas se verificou apenas mais um caso “inequívoco de incumprimento” da requisição civil decretada, relativo a seis camionistas que não comparecerem no local de trabalho em Loulé, para abastecer o aeroporto de Faro.

Pardal Henriques diz que requisição civil não vai ser respeitada. Governo garante que serviços mínimos estão a ser cumpridos

O porta-voz do sindicato dos motoristas avisa que os motoristas não vão recuar e desconvocar a greve que decorrerá por tempo indeterminado. Aos jornalistas, Pardal Henriques conta que os serviços mínimos não vão ser respeitados.

Piquetes de greve ‘travam’ camiões-tanque vindos de Espanha para abastecer postos do sul

Há postos do Algarve e do Alentejo que já foram reabastecidos por camiões-tanque vindos das refinarias espanholas, mas os piquetes de greve dificultam estas operações, revelou ao Jornal Económico uma fonte do sector.
Recomendadas
medina_candidatura_1

Sondagem. Medina com nove pontos de vantagem sobre Moedas

Sondagem feita para a “RTP/Público”, aponta que Medina poderá reeleger entre sete a oito vereadores, a um lugar da maioria absoluta. Já Carlos Moedas poderá eleger entre cinco a seis vereadores.

Apresentação de certificado digital nos restaurantes deve cair a 1 de outubro

A apresentação do documento de vacinação, recuperação ou testagem vai continuar a ser obrigatório para quem entra em Portugal através das fronteiras terrestres ou aéreas.

Conselho de Ministros prepara-se para devolver ‘antigo normal’ aos portugueses esta quinta-feira (com áudio)

A próxima e última fase de desconfinamento prevê que restaurantes, cafés e pastelarias deixem de ter limite máximo de pessoas por grupo, quer no interior quer em esplanadas; estabelecimentos e equipamentos deixam também de ter limites de lotação, tal como os espetáculos culturais e eventos como casamentos e batizados. Mas regras só deverão entrar em vigor a 1 de outubro.
Comentários