Responsabilidade Social: acelerar a transformação do seu negócio

É imperativo que as empresas acelerem a transformação do seu negócio e alarguem o seu espectro de ação, sendo e fazendo parte da solução dos desafios da atualidade.

Nos últimos anos, temos assistido à mudança de expetativas sobre o papel das empresas no que respeita à responsabilidade social.

Num contexto crescente de exigência (e de emergência), o consumidor espera das marcas, sobretudo das grandes corporações, uma voz ativa na prossecução de políticas sustentáveis – ambientais e sociais. Apesar do aumento da visibilidade destas problemáticas, são muitas as empresas que ainda não incluem na sua gestão – ou, se quisermos, no seu ADN – o compromisso com a responsabilidade social, quando esta deveria estar no cerne do seu modelo de negócio.

A crise desencadeada pela pandemia de Covid-19 veio acentuar fraturas existentes, afetando pessoas que já viviam dificuldades sociais e/ou económicas ou que eram vítimas de discriminação, exploração e precariedade laboral.

A conquista de uma sociedade mais justa e igualitária não pode depender apenas de imposições legislativas. Para construirmos uma sociedade mais inclusiva é imperativo que as empresas acelerem a transformação do seu negócio e alarguem o seu espectro de ação, sendo e fazendo parte da solução dos desafios da atualidade.

Na L’Oréal, acreditamos firmemente que a igualdade e a inclusão contribuem para a construção de um mundo mais sustentável. Nesse sentido, lançámos um novo programa de responsabilidade social – “L’Oréal For the Future” – que engloba políticas internas, parceiros, fornecedores e até o consumidor. O conjunto de ações previstas no âmbito social e ambiental incluem a capacitação das comunidades com as quais interagimos, políticas que promovem maior igualdade no trabalho e o apoio dos planos de responsabilidade social dos nossos parceiros.

É igualmente essencial inspirar o consumidor a agir e a fazer escolhas informadas, com a partilha do máximo de informação possível sobre cada um dos nossos produtos. É neste compromisso de transparência, que a L’Oréal está a desenvolver um novo sistema de rotulagem que inclui informação sobre o impacto ambiental e social dos produtos – esperamos que, em breve, chegue a Portugal.

Com estas e outras medidas assumimos uma maior responsabilidade social e queremos demonstrar que as empresas têm de ser parte maior na procura de soluções socialmente conscientes; precisam de reforçar ou, em muitos casos, iniciar a transformação do seu negócio no respeito pelas pessoas e pelo planeta.

Esta é a expetativa do consumidor. Este é o dever das grandes marcas.

Recomendadas

Hackers à pesca em Portugal. É o segundo país a nível mundial em ataques de ‘phishing’

Em 2020, foram identificadas cerca de 430 milhões de tentativas de phishing.

Venda de combustível nos postos de abastecimento cai mais em fevereiro

Daí que a procura e consumo de produtos petrolíferos devam aumentar, sobretudo a partir do segundo semestre deste ano, devendo apesar de tudo “começar a ser sentido de forma mais clara a partir dos meses de abril e maio deste ano”.

Faça a leitura do seu contador de eletricidade para diminuir valor da fatura

A DECO deixa ainda um alerta sobre os consumos prescritos, pois o consumidor neste caso não é obrigado a pagar esses valores. Entende-se que um consumo está prescrito quando os valores cobrados correspondem a períodos antecedentes a 6 meses em relação à data de emissão da sua fatura.
Comentários