Restaurante Galáxia SkyFood apresenta nova carta

O restaurante abriu com uma carta simples e segura, mas durante a paragem provocada pela pandemia os chefs decidiram inovar e criar uma nova carta, que, no entanto, mantém alguns pratos da carta antiga.

Se o seu desejo depois deste desconfinamento inclui uma refeição num 16.º andar, com vista sobre a cidade do Funchal e o oceano, o Galáxia Skyfood, situado no topo do Savoy Palace, é o sítio ideal para si. O restaurante acaba de apresentar uma nova carta inspirada nos produtos locais, aliados a técnicas de cozinha de todo o mundo.

Com a assinatura das duplas de chefs Carlos Gonçalves e Francisco Silva e de Pedro Campas e Fábio Camacho, a nova carta cria uma simbiose entre gerações, já que as duplas de chefs são constituídas por gerações diferentes.

O restaurante abriu com uma carta simples e segura, mas durante a paragem provocada pela pandemia os chefs decidiram inovar e criar uma nova carta, que, no entanto, mantém alguns pratos da carta antiga.

Tudo começa com uma seleção de pratos para picar. Os chicharros descontruídos fazem-se acompanhar por uma maionese de lima. Os tacos de cozido envolvem a história do cozido de panelo, acompanhados pela couve produzida localmente. Com origens do Seixal, freguesia do norte da ilha, o panelo é confecionado à base de legumes e enchidos, muito semelhante ao Cozido à Portuguesa. Segue-se um prato sustentável, uma imitação do torresmo em que a pele do frango, normalmente desperdiçada, é reaproveitada para a criação de um amuse bouche improvável, juntamente com abacate e camarão. Dá-se depois palco ao peixe: a cavala vem combinar com a batata frita, numa interpretação original do picado madeirense.

Nas entradas, a viagem inicia-se através da técnica japonesa aplicada no Ussuzukuri de Pargo, apresentado com uma mistura fresca de ingredientes da Madeira, como o abacate e a manga. Do mar passamos para a serra, com o Tártaro de Novilho, um famoso e clássico francês, aromatizado com o cheiro de pinheiro e acompanhado de um cubo de carvão que recorda a típica espetada madeirense.

O Gaspacho de Maçã e Aipo vem, por sua vez, refrescar o paladar com o seu toque detox e leve de verão. O Tortellini de Requeijão do Santo da Serra é um prato de inspiração local e o Foi Gras Mi-Cuit une a cozinha francesa aos morangos do Faial e ao vinho Madeira.

A variedade e o multiculturalismo também convivem harmoniosamente na lista de pratos principais. Entre eles, destacam-se o Peixe da Costa Madeirense com Vieira, aromatizado com funcho e laranja, o Pithivier de Bacalhau, um folhado que usa uma receita francesa para trabalhar o típico bacalhau português, o Borrego com Gyosa de Legumes e Puré de Pêra, que é recriado através de técnicas de cozinha asiáticas, e o Carabineiro com Arroz Carolino, aqui numa versão com alga nori grelhada, gelatina de água de tomate e gengibre.

O lado mais doce da nova carta chega com a seleção arrojada de sobremesas. A Fazenda é o nome que se dá a uma mousse que junta dois produtos agrícolas regionais, o abacate e a banana, surgindo esta última sob a forma de gelado.

Numa homenagem ao melhor jogador de futebol do mundo, Cristiano Ronaldo, a Bola de Ouro combina o Chá Matcha com maracujá e Sorvete de Erva Caninha. Por seu turno, Ouro Branco é um tributo ao açúcar da Madeira, numa envolvência de sabores entre Tarte de Chocolate Perfumada com Rum, Caramelo Salgado e Sorvete de Cacau com pimenta da Terra. Ainda há o Paul da Serra, um Parfait de Champanhe com Sorvete de Morango e Manjericão, inspirado no maior planalto da ilha, conhecido pela observação de estrelas.

O difícil mesmo é escolher, por isso, para os indecisos há dois menus de degustação, um com cinco e outro com sete pratos, que têm um custo de 55 e 75 euros respetivamente. Os clientes têm ainda a opção de acompanhar as diversas iguarias com três tipos de wine pairing, para uma experiência ainda mais completa e saborosa.

O restaurante funciona apenas aos jantares e mediante reserva, tendo sido criado especialmente para proporcionar uma experiência gastronómica inesquecível sob um “céu estrelado”.

Ler mais
Recomendadas

Madeira: Governo Regional falha promessa aos pensionistas e reformados, denuncia JPP

O deputado afirma que a situação económica de muitas famílias madeirenses é sensível e que muitos lares da Madeira e do Porto Santo passam por muitas carências económicas, com problemas de desemprego e que seria urgente cumprir, o mais rapidamente possível, essa valência social.

Madeira quer fundos comunitários para tecnologia e inovação na agricultura

Verbas comunitárias seriam canalizadas para melhorar a rentabilidade da produção e aumentar a qualidade do produto.

Miguel Albuquerque: Novo regime do lay off é boa notícia para as empresas da Madeira

O governante salientou que “é um bom regime” e que este será complementado na Região Autónoma da Madeira, tanto pelos sistemas de apoio que já existem, como por um apoio complementar para o funcionamento das empresas que deverá ainda ser anunciado.
Comentários