Restos mortais do ditador espanhol Francisco Franco trasladados na quinta-feira

Os restos mortais do ditador espanhol Francisco Franco serão trasladados na quinta-feira da Basílica do Vale dos Caídos, em Madrid, para o cemitério Pardo, nos subúrbios da capital espanhola, anunciou hoje o Governo.

Em comunicado, o Governo espanhol adianta que na quinta-feira às 10:30 será feita a exumação e trasladação dos restos mortais de Francisco Franco, salientando que o processo vai ser realizado em condições de “dignidade e respeito” e contará com a presença da família do ditador.

Após a exumação, os restos mortais serão trasladados para o cemitério de El Pardo-Mingorrubio, onde a viúva de Franco, Carmen Polo, está enterrada.

Tanto a exumação como a trasladação serão realizadas em privacidade, na presença dos seus familiares, e durante o processo de transferência e no funeral de Franco estará presente a Ministra da Justiça em exercício, Dolores Delgado.

Na nota, o executivo lembra que “desde o início do processo o Governo defendeu que os restos mortais do ditador não poderiam continuar num mausoléu público que exaltaria sua figura, algo expressamente proibido pela Lei da Memória Histórica”.

Da mesma forma, enfatiza a decisão “firme e unânime” do Supremo Tribunal de 30 de setembro passado que “encerrou o processo administrativo-contencioso instaurado pela família para tentar impedir a sua saída do Vale dos Caídos”.

O parlamento espanhol aprovou em setembro último a proposta do Governo socialista a autorizar a exumação dos restos mortais do ditador.

Francisco Franco Bahamonde foi um militar espanhol que integrou o golpe de Estado que, em 1936, marcou o início da Guerra Civil Espanhola, tendo exercido desde 1938 o lugar de chefe de Estado, até morrer em 1975, ano em que se iniciou a transição do país para um sistema democrático.

Recomendadas

Aumento de novos casos com a variante Delta obriga EUA a regressar ao uso obrigatório de máscara

Esta nova orientação do CDC marca uma reviravolta na posição tomada pela organização no passado mês de maio. O CDC tinha decretado que os cidadãos vacinados não precisavam de utilizar máscara na maioria dos espaços interiores, com exceção dos transportes públicos.

UE defende reabertura dos EUA a viajantes europeus após restrição a Portugal

Notando existirem contactos técnicos entre Bruxelas e Washington para ultrapassar a proibição de viagens norte-americanas, adotada devido à pandemia de covid-19, Adalbert Jahnz acrescentou acreditar que existem “fortes razões para os Estados Unidos reabrirem aos viajantes da Europa”, numa altura em que 57% dos europeus está totalmente vacinado e 70% recebeu a primeira dose da vacina.

Bezos oferece 1,7 mil milhões de euros para voltar a entrar na corrida à Lua

Devido a falta de financiamento, a Nasa anunciou que só poderia conceder o contrato a uma empresa, em vez das duas habituais. Este ano, a agência recebeu 850 milhões de dólares (721,7 milhões de euros) dos 3,3 mil milhões de dólares (2,8 mil milhões de euros) solicitados ao Congresso norte-americano para construir o módulo lunar. 
Comentários