PremiumRoteiro: À (re)descoberta de Querubim Lapa pelas ruas de Lisboa

O que é que Lisboa tem, apetece perguntar. Numerosas obras a céu aberto, e não só, de um dos mais importantes ceramistas portugueses do século XX. Junte-se a nós neste passeio deliciosamente “querubinesco”.

Diz-nos o dicionário que a expressão “querubim” tem origem no hebraico kerubhim, plural de kerubh, “espírito celeste”. A imaginação esvoaça e apesar de não imaginarmos Querubim Lapa qual querubim roliço com asas, facilmente o concebemos voando sobre Lisboa, livre como uma ave a rasgar os céus. Não gostava de modas, adorava experimentar e arriscar. Explodiu cores para realçar cores. Foi um artista plural. Fez escultura, gravura, desenho, tapeçaria. E nunca deixou de pintar. Acima de tudo, foi capaz de ligar todas as artes numa plasticidade criativa.

Razões mil para dizermos que Lisboa não sabe a sorte que tem. A maior parte da sua obra está à vista de todos. Pena que a maior parte das vezes as pessoas passem e não olhem. Não vejam as obras de um artista inovador e em permanente inquietação. É verdade que um dia só não basta para seguir este espírito livre, tal é profusão de obras dispersas pela cidade. Mas podemos ir saboreando.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

“Ciclo por uma canção”: filmes à volta de canções na Cinemateca Portuguesa

Até 21 de agosto, o verão no nº 39 da rua Barata Salgueiro, em Lisboa, promete ser o rastilho de emoções várias feitas de canções e muito cinema.

O PortoBay Teatro está mudado

Encerrado desde março de 2020, o hotel localizado em pleno centro histórico do Porto, na Rua Sá da Bandeira, foi completamente renovado e reabriu portas este fim-de-semana.

“Sustentar” já está na estrada: primeira paragem Mértola

Era uma vez uma exposição que, unindo a fotografia e o vídeo à sustentabilidade, partiu em itinerância nacional. “Sustentar” já chegou a Mértola e por aí vai ficar até 29 de agosto.
Comentários