Rui Rio alerta que a dívida pública tem subido “ao contrário do que o Governo tem dito”

“Tal como tenho alertado – e ao contrário do que o Governo tem dito – a dívida pública não tem baixado; tem subido. O que baixou foi a relação entre a dívida e o PIB”, destaca o líder do PSD, em publicação na rede social Twitter.

O presidente do PSD, Rui Rio, publicou hoje uma mensagem na rede social Twitter em que alerta para o aumento da dívida pública em Portugal, “ao contrário do que o Governo tem dito”.

“Tal como tenho alertado – e ao contrário do que o Governo tem dito – a dívida pública não tem baixado; tem subido. O que baixou foi a relação entre a dívida e o PIB”, salienta Rio, na publicação em causa.

“Mas a taxa de juro, que determina o que os portugueses pagam de juros, incide sobre a dívida e não sobre um rácio”, conclui Rio.

O Banco de Portugal informou hoje que a dívida pública aumentou 400 milhões de euros em novembro, face a outubro, atingindo 251,48 mil milhões de euros, um novo máximo histórico.

Para o aumento da dívida em novembro contribuíram sobretudo os empréstimos e as emissões de títulos de dívida, ressalvou o Banco de Portugal.

Ler mais
Relacionadas

Dívida pública em máximos históricos em novembro

Dívida pública bateu recordes em novembro, pelo segundo mês consecutivo, impulsionada pelas emissões de títulos de dívida e empréstimos. Em dezembro, o valor deverá recuar , refletindo o pagamento antecipado ao FMI.
Recomendadas

Preços de Transferência: Qual o papel dos prestadores de serviços na ajuda às multinacionais

Criação de valor com os preços de transferência está na ordem do dia. As empresas que querem vir a internacionalizar não podem descurar esta dinâmica. As consultoras estão atentas a esta matéria fiscal com o objetivo de obterem os melhores resultados para os clientes.

Marcelo não se pronuncia sobre crédito da Caixa a Isabel dos Santos

“Não comento casos específicos nesse domínio, como noutros”, disse Presidente da República, questionado sobre as notícias do empréstimo de 125 milhões de euros pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) a Isabel dos Santos, sem que a instituição tenha avaliado se a empresária tinha capacidade financeira para pagar.

“Quem não for votar, não diga que outros acabaram por fazer escolhas que não aquelas que queriam”, diz Marcelo

Presidente da República apelou à participação eleitoral este domingo e defendeu que “o voto é de cada qual e desperdiça-lo é verdadeiramente, em todos os momentos, mas agora em particular, um erro enorme”.
Comentários