Sabe quanto pode custar, em média, um casamento?

Um casamento não tem necessariamente de ser algo caro, a menos que se prepare uma festa memorável, como costuma ser o caso. Por isso, fizemos as contas e damos-lhe uma ideia de quanto custa casar em Portugal.

Uma festa de casamento, por si só, já implica alguns gastos. E se se tratar de uma comemoração tradicional, com direito a copo d’água, noite de núpcias e lua-de-mel, o valor final pode escalar rapidamente.

Sendo um dia que ficará para a memória, não só dos noivos como também dos convidados, é importante perceber-se que tipo de casamento se pretende e, sobretudo, qual o orçamento disponível. É a partir deste ponto que se pode começar a tomar decisões mais concretas quanto às cores da decoração, ao tipo de convites ou ao menu do catering.

 

Considere alternativas para financiar a sua festa de casamento

Há quem planeie a festa de casamento com antecipação suficiente para já ter um valor considerável de parte, sem ter sempre presente a questão de quanto custa casar. Outros, por outro lado, aproveitam para constituir uma conta-poupança para cobrir os gastos.

Contudo, em certos casos, e mesmo contando com a ajuda de familiares, pode justificar-se solicitar um crédito para conseguir financiar parte – ou até a totalidade – daquele que será um dos dias mais importantes da sua vida. Mas não se deixe levar pela ideia do dinheiro fácil. Afinal de contas, não quer entrar na vida a dois com um empréstimo que lhe levará anos a pagar.

Se coloca esta hipótese, certifique-se de que compara as opções que tem em cima da mesa, para perceber qual é o banco com a oferta mais vantajosa.

 

Pondere sobre os gastos que se avizinham

Tenha em consideração todos os elementos necessários à festa de casamento, desde a roupa dos noivos à animação, decoração e convites. O valor a despender dependerá daquilo que pretender: quer uma festa mais pomposa ou dá preferência a um registo mais simples e intimista? Como é que poderá conciliar a vontade de fazer aos limites financeiros que enfrenta?

O número de convidados fará também variar o orçamento final e poderá ditar o tipo de festa a realizar. Talvez faça sentido cortar da lista um grupo de pessoas com o qual não mantém contacto e garantir que pode investir num bom serviço de catering ou num espaço mais requintado.

 

Então, quanto custa casar em Portugal?

Se ainda se sente à deriva, as contas feitas em baixo poderão servir de referência sobre quanto custa casar. Foi tido em conta um casamento tradicional para cerca de 120 pessoas, considerando também o valor da lua de mel que, apesar de não fazer parte da festa de casamento, vem imediatamente a seguir e tem um certo peso nos bolsos dos noivos.

Não obstante, os valores deverão servir apenas de referência para aquilo que inclui um casamento, já que preferências e orçamentos são fatores decisivos que variam de acordo com cada situação.

Eis a listagem compilada pelo ComparaJá.pt e respetivos custos:

  • Copo de água(Espaço, decoração e catering): 15.000 euros
  • Roupa dos noivos: 3.000 euros
  • Lua de mel (Viagem e estadia de 2 semanas com tudo incluído): 3.000 euros
  • Fotógrafo: 2.000 euros
  • Animação: 800 euros
  • Alianças: 600 euros
  • Bouquet da noiva: 300 euros
  • Bolo: 300 euros
  • Convites e lembranças: 300 euros
  • Registo civil: 120 euros

TOTAL: 25.420 euros

Ler mais
Relacionadas

Regimes de casamento: que diferença fazem nas finanças do casal?

O regime de bens que se escolhe no âmbito do casamento influencia as finanças de um casal, em particular na hora de solicitar um empréstimo. Também em situação de divórcio há consequências distintas no crédito consoante o regime de bens adotado.

Desvinculação do crédito à habitação: o que acontece no divórcio?

Perante uma separação, que naturalmente nunca é agradável, há sempre diversos assuntos a tratar. Desde logo, se o casal tem um crédito à habitação em conjunto, o que acontece em caso de divórcio? Quem paga o empréstimo? Descubra as respostas a estas dúvidas.

Casamentos custam em média 25 mil euros. Deve financiar com crédito pessoal?

Pedir um empréstimo pode ser a solução para fazer face aos elevados custos que um casamento pode implicar, mas será que deve financiar a cerimónia com recurso a um crédito pessoal? Veja os prós e contras neste artigo.
Recomendadas

Faturas detalhadas dos postos de combustível obrigatórias a partir de agosto

O regulamento da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) pretende melhorar a informação ao consumidor “de forma clara, objetiva e adequada”, detalhando informação sobre o preço total, taxas e impostos, encargos suplementares de transporte e até despesas de entrega.

Mais de metade dos portugueses considera práticas conscientes e sustentáveis antes de escolher o banco

O estudo do banco Oney revela que os portugueses estão entre os consumidores europeus que mais se preocupa com o consumo sustentável. Separar o lixo, consumir produtos locais e orgânicos e comprar produtos recicláveis são os principais hábitos éticos dos cidadãos nacionais.

Sugestões para evitar doenças cardiovasculares e obesidade

As doenças cardiovasculares e a obesidade são doenças cada vez mais frequentes no mundo ocidental. Combater o desequilíbrio alimentar, com uma dieta equilibrada e exercício físico, tem de ser uma realidade.
Comentários