Saiba que cuidados deve ter nas compras em redes sociais

Durante o tempo de pandemia, a DECO recebeu inúmeras queixas relativas a pagamento de produtos que nunca chegaram, dados falsos fornecidos pelos vendedores, devoluções que não foram bem-sucedidas e de impossibilidade de reclamação ao vendedor condicionado pelo bloqueio do mesmo.

As compras em linha exigem atenção e informação, mas as cautelas duplicam quando se trata de compras realizadas nas redes sociais, como seja no Facebook.

A opção de efetuar as compras online é cómoda e mais segura nos dias atuais. Este tipo de comércio é cada vez mais utilizado pelos consumidores madeirenses.

A DECO relembra aos consumidores madeirenses a importância de estar informado e esclarecido. Com o site e.comprascomdireitos, o consumidor pode saber mais sobre os seus direitos na realização de compras em linha. Sugerimos que faça o download da check list disponibilizada para efetuar as suas compras em segurança.

Algumas compras on-line são arriscadas, pois muitas das lojas não se encontram registadas em Portugal, dificultando o contacto do consumidor com as mesmas e assim garantir os direitos do consumidor.

O comércio em linha é também muito utilizado por vendedores particulares que optam pela utilização do Facebook para promover os seus produtos e realizar as suas vendas, normalmente a preços atraentes. Não obstante, nestes casos o consumidor não sabe ao certo a quem está a comprar, ou melhor, não é claro se está a comprar a um particular, não se estabelecendo assim uma verdadeira relação de consumo, ou se está a dirigir-se a uma entidade comercial.

Durante o tempo de pandemia, a DECO recebeu inúmeras queixas relativas a pagamento de produtos que nunca chegaram, dados falsos fornecidos pelos vendedores, devoluções que não foram bem-sucedidas e de impossibilidade de reclamação ao vendedor condicionado pelo bloqueio do mesmo.

Evite ser lesado seguindo algumas recomendações:

  1. Antes de comprar, analise cuidadosamente os dados do vendedor (morada/endereço físico, contacto telefónico e endereço eletrónico), retire o máximo de informação da página e verifique quais os comentários de outros possíveis consumidores;
  2. Desconfie dos produtos muito baratos, faça todas as perguntas possíveis ao vendedor sobre o produto em questão;
  3. Opte, sempre que lhe for possível, por formas de pagamento mais seguras, como transferência bancária, multibanco ou o pagamento à cobrança;
  4. Se está a comprar a vendedor comercial dispõe de 14 dias seguidos para desistir da compra.
  5. Se o produto não chegar dentro do prazo indicado contacte a loja de modo que possa agendar um novo prazo de entrega ou até mesmo cancelar a compra.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço electrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via Skype. Visite o nosso site deco.pt e siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin e Youtube!

Recomendadas

Venda de smartphones sem carregador é correta à luz da lei?

Se o profissional não inclui um adaptador de corrente com o smartphone e que não informa, de forma cuidadosa, o consumidor – trata-se de uma omissão enganosa e, como tal, conduz ou é suscetível de conduzir o consumidor a tomar uma decisão de compra que não teria tomado de outro modo.

OE2022: Inquilinos defendem mais cinco anos para período de transição de rendas antigas

A Associação dos Inquilinos Lisbonenses (AIL) defende o prolongamento por mais cinco anos do período transitório para contratos de arrendamento anteriores a 1990, sendo esta uma das medidas que quer ver incluída no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022).

Lisboa. Avenida Fontes Pereira de Melo fecha ao trânsito temporariamente

Segundo a autarquia, a avenida estará encerrada para que se proceda à realização de trabalhos no coletor e reposição da infraestrutura, que estima durarem toda a semana.
Comentários