Saiba se pode confiar nos produtos de marca branca

O preço, só por si, não pode ser visto como um indicador de qualidade. A escolha acertada é definida pelos critérios de qualidade e de preço e os produtos brancos são, quase sempre, eleitos escolha acertada pelos nossos técnicos.

Marcas brancas ou marcas próprias valem a pena?

Há alguns anos o consumidor temia os produtos sem marca ou marca branca. Comprar um produto de marca própria era sinónimo de compra de menor qualidade. Este é um mito de consumo que urge esclarecer!

O que é um produto de marca branca ou marca própria?

Trata-se de um produto (por exemplo, alimentar, de higiene do lar ou de higiene pessoal) que não possui qualquer marca, nem do produtor ou distribuidor. Apenas obedece a requisitos impostos pela lei ao nível da rotulagem. A maioria destes produtos são, hoje, pertença das grandes cadeias de distribuição (supermercados ou grandes superfícies comerciais).

Que vantagens têm?

Os testes que a nossa revista Proteste tem feito ao longo dos anos provam que os produtos brancos apresentam uma qualidade tão boa ou mesmo superior a outros de marca conhecida e publicitada. Todavia, o seu preço é menor, por vezes até muito menor, e em tempos tão difíceis como os que as famílias portuguesas vivem no presente, este é, per si, motivo de escolha acertada.

O preço é um bom indicador de qualidade? Se o produto é muito barato, há que desconfiar?

Não! O preço, só por si, não pode ser visto como um indicador de qualidade. A escolha acertada é definida pelos critérios de qualidade e de preço e os produtos brancos são, quase sempre, eleitos escolha acertada pelos nossos técnicos. Mesmo quando no cabaz de compras temos só produtos alimentares, a qualidade dos produtos de marca branca é boa. No nosso último teste, os laticínios, conservas e bebidas alcoólicas de marcas com preços baixos colocaram-se no top da qualidade.

Há que louvar a preocupação crescente dos fabricantes com a qualidade das suas marcas, entre as quais se incluem as marcas de distribuição que têm alcançado lugares cimeiros em termos de melhor relação entre preço e qualidade.

Alguns conselhos básicos na hora de comprar

Quando vai às compras, o consumidor deve ter uma atitude racional e crítica. Deve comprar de acordo com as suas preferências e gostos mas, para uma melhor gestão do seu orçamento familiar, deve ponderar se a diferença de preço justifica o que está a pagar mais. Não se esqueça que é fundamental comparar o preço por quilograma e litro afixado, dado as capacidades serem diferentes.

Também convém fazer uma lista de compras e segui-la à risca para evitar comprar produtos que não necessita.

É importante ler os rótulos, ter em atenção a lista de ingredientes e a informação nutricional, para ver se o produto corresponde ao que pretende. Para evitar desperdícios, deve ter também em atenção o prazo de validade, sobretudo se se trata de um produto alimentar.

Procure-nos em: DECO MADEIRA está à sua espera na Loja do Munícipe do Caniço, Edifício Jardins do Caniço loja 25, Rua Doutor Francisco Peres; 9125 – 014 Caniço; deco.madeira@deco.pt

Ler mais
Recomendadas

Fim das moratórias: E agora?

Com o fim das mesmas, muitas famílias vão ser chamadas a voltar aos valores originais, embora possam não ter recuperado os rendimentos nas mesmas proporções. E agora o que fazer? Leia os conselhos de João Morais Barbosa, administrador Reorganiza.

Saiba como ter uma condução mais amiga do ambiente

Optar por transportes públicos é uma das soluções amiga do ambiente, mas se o consumidor não tiver condições para os utilizar, pode sempre adotar uma condução mais eficiente, com menos acelerações e travagens bruscas ou excessos de velocidade.

Portugueses vão ser reembolsados de parte do IVA em novas compras em restaurantes ou hotéis

Em causa está um novo programa de apoio à procura para os setores do turismo e restauração, que constará na proposta de Orçamento do Estado para 2021, segundo o primeiro-ministro.
Comentários